Vencedora Wattys 2017

sábado, 30 de setembro de 2017

O prêmio Wattys é considerado o Oscar da literatura Nacional. Ele pertence à plataforma Wattpad, a maior plataforma de leitores e autores do Brasil! 

Eu tinha uma inscrição lá e deixei abandonada, mas retomei anos depois...esse ano, na verdade....então resolvi publicar lá o Legado do Dragão! :D

Em apenas um mês, eu já tinha conseguido 2.500 leituras, e então o inscrevi no Wattys! Então recebi esse email!




Uau, 280.000 inscrições?? E quando entro no meu livro pra ver se ganhei alguma view hoje, eu vejo isso:



Eu estava prestes a entrar em sala de aula e surtei. Comecei a tremer, me cumprimentaram e eu só queria chorar. Vocês têm noção da animação com que entrei em sala de aula?? hahahahahaha!!

Ainda recebo a mensagem super fofa do Wattys!




Imagina se estou feliz...imagina se gritei um pouquinho. :3

Mas o que me deixava mais feliz foram essas mensagens que recebi antes de vencer o concurso! 





Hã...não sei se vão conseguir ler...A resolução não ficou lá essas coisas... :P

Ficou curioso?? (Se não ficou eu não fiz esse post direito) 
Então quer acompanhar a história? Você pode ler a história aqui

E que tal comprar a história no Amazon? Tá tão baratinho!! ;D 
Olha ela bem aqui

Deixa eu feliz! :3 

Obrigada pela atenção! 







Leia Mais ►

Tirinha Vivi autora 9

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Vou fazer tirinhas sobre minhas aventuras na bienal...e não é baseado em fatos reais...são fatos reais!! 

Foram minhas (des) (a) venturas com meu namorado na bienal do Rio...esta é a primeira!! hahaha


Não é fácil não... ¬¬
Leia Mais ►

Piano Vermelho - resenha

O livro é bom, mas... 

Piano vermelho - autor: Josh Malerman - editora: Intrínseca

sinopse: "Ex-ícones da cena musical de Detroit, os Danes estão mergulhados no ostracismo. Sem emplacar nenhum novo hit, eles trabalham trancados em estúdio produzindo outras bandas, enchendo a cara e se dedicando com reverência à criação — ou, no caso, à ausência dela. Uma rotina interrompida pela visita de um funcionário misterioso do governo dos Estados Unidos, com um convite mais misterioso ainda: uma viagem a um deserto na África para investigar a origem de um som desconhecido que carrega em suas ondas um enorme poder de destruição.
Liderados pelo pianista Philip Tonka, os Danes se juntam a um pelotão insólito em uma jornada pelas entranhas mortais do deserto. A viagem, assustadora e cheia de enigmas, leva Tonka para o centro de uma intrincada conspiração."


Pra quem não leu minha outra resenha a respeito do outro livro do autor, Caixa de Pássaros, aqui está! ;) 

Esse livro do Piano Vermelho foi enviado com um kit super lindo e caprichado da Intrínseca! Vinha com tampões de ouvido - hehe! e um laudo médico! Claro que fiquei super curiosa! 

O autor seguiu a mesma linha do livro anterior, embora um não tenha a ver com o outro. No caixa de Pássaros, o livro falava sobre a visão; o que era ter que lidar com um inimigo que não podia ver. Neste, o autor fala sobre a audição, um estranho som que faz as pessoas passarem mal ou até morrerem. Gostei de Caixa de pássaros, mas este... bem, vou explicar!

Philip acorda em um hospital, completamente destruído. Todos os seus ossos estão quebrados - todos mesmo! - e até esmagados. Ele não se lembra de nada e esteve em coma por seis meses. As pessoas se surpreendem por ele ainda estar vivo, especialmente Ellen, a enfermeira que cuidou dele todo aquele tempo. Philip parece que não se lembra de nada, mas ele dá a entender que esconde alguma coisa.  

A história muda agora para o passado. Quatro músicos que já tocaram inclusive na Segunda Guerra Mundial, estão agora sem sucesso, agenciando novos cantores, enchendo a cara, largados, sem rumo - Os Danes. Philip Tonka, o pianista, recebe uma visita estranha - um homem que se intitula secretário Mull, do exército. Ele diz que precisa da ajuda dos Danes para encontrar um estranho som no deserto do Namibe, que desativou todas as ogivas nucleares. Esse som faz com que as pessoas passem mal, fiquem horrorizadas e não consigam nunca mais esconder. Para mostrar o que está por vir, ele coloca uma fita gravada. Os Danes então tem as reações esperadas - vomitam, gritam, passam mal...mas eles reconhecem um acorde no som. 
Mull promete a eles 100.000 dólares para cada um se forem à fonte do som e descobrirem o que é...

Eles acabam topando e viajando com o exército...

O cenário muda frequentemente entre o passado e o presente. No presente, Philip está no que parece um hospital, mas, apesar do homem estar tão destruído e sem ideia de onde estão seus amigos, uma droga estranha que estão administrando a ele parece fazer um estranho efeito em seu corpo. Ele está cada dia mais forte, mas Ellen, a enfermeira acha que tem algo errado...e Philip pede a ela para fazer desenhos estranhos, tais como bodes, fundos vermelhos e Philip parece muito apavorado quando fala de um piano vermelho...

Vou ser sincera...por muitas vezes a leitura me pareceu um pouco arrastada. O livro não dá medo algum e às vezes parece um pouco forçado, especialmente a aproximação entre Ellen e Philip. Entretanto, Philip também revela um lado sombrio em que demonstra sua total ausência de medo e misericórdia.

No cenário do deserto, um amigo de Philip Tonka desapareceu. Seus amigos estão ao mesmo tempo ansiosos para encontrá-lo e ansiosos para desistir de tudo. O pianista percebe uma figura trajada de vermelho, estranhamente familiar...eles vão em busca do amigo e Philip cai em uma estranha caverna. Vou parar por aí, senão já viu, né?? Vai perder a graça!! hahaha! 

Bem, percebi que, quanto a esse livro, uns amam outros odeiam. Pra mim não foi uma coisa nem outra; gostei mais de Caixa de Pássaros, mas esse livro não foi de todo ruim. Tinha vezes que eu não conseguia parar de ler, o que aconteceu da metade para o final. Então deem uma chance a ele, por que não?

Zack: Então tudo acontecia por causa de um estranho som que desativava armas e podia matar pessoas...humm...

Jessi: Por que está olhando pra mim?

Zack: Não é a senhora que tem um estranho poder de gritar que aparece no livro da Caçadora 2...?

Jessi: Eu só deixo as pessoas surdas, querido.

Zack: Que talento! :3  

  


Leia Mais ►

Geekerela - resenha

domingo, 17 de setembro de 2017

Que livro fofo!!

Geekerela - editora: Intrinseca - autora: Ashley Poston

sinopse: "Um divertido romance que traz a clássica história de Cinderela para os dias de hoje. 
Quando Elle Wittimer, nerd de carteirinha, descobre que sua série favorita vai ganhar uma refilmagem hollywoodiana, ela fica dividida. Antes de seu pai morrer, ele transmitiu à filha sua paixão pelo clássico de ficção científica, e agora ela não quer que suas lembranças sejam arruinadas por astros pop e fãs que nunca tinham ouvido falar da série. Mas a produção do filme anunciou um concurso de cosplay numa famosa convenção valendo um convite para um baile com o ator principal, e Elle não consegue resistir. Na Abóbora Mágica, o food truck vegano onde trabalha, ela encontra a ajuda de uma amiga cheia de talentos para moda que vai criar o traje perfeito para a ocasião. Afinal, o concurso é a chance de Elle se livrar das tarefas domésticas impostas pela terrível madrasta e das irmãs postiças malvadas. "

Eu tenho que dizer que essa leitura foi uma delícia! Elle é bem Cinderela mesmo. Aceita tudo o que fazem com ela e, é claro, esse tipo de atitude cansa em qualquer personagem. Entretanto, você vê que ela tem sua própria maneira de dar a volta por cima. 
Elle vive com sua madrasta e suas duas meio irmãs. O pai era bem "nerd" como Elle, e era uma coisa que a madrasta de Elle não suportava. Gostavam de convenções, cosplays, séries etc. 
Tenho que dizer que me identifiquei DEMAIS com Elle! Não pela parte dela ser meio mosca morta (hahaha) mas sim por ser nerd. Tudo o que ela falava eu já sabia o que era ou do que se tratava...rsrs

Elle é perdidamente apaixonada por uma série de televisão no estilo Star Trek, chamada Starfield. Ela descobriu que vão fazer um filme sobre ele e está ansiosíssima para saber quem será o incrível herói da confederação Carmindor. Entra em choque ao saber que é um ídolo pop, Darien Freeman, que só consegue o papel por ser um rostinho bonito. Revoltadíssima, escreve em seu blog nada popular o quanto está decepcionada.

Por outro lado, Darien também conta a história, os capítulos se alternando - amei isso - e sua versão mostra que ele também é fã de carteirinha de Starfield. É obrigado por contrato a fazer de conta que não conhece bem a série e está querendo aprender. Só que tem que suportar todo tipo de ataque dos fãs da série...deu uma peninha! 

Elle trabalha no Abóbora Mágica, uma food truck vegana, com sua colega de trabalho anti-social, Hera. Hera é bem difícil no começo, mas conforme vai passando o tempo, você descobre o quanto divertida - e louca - ela é. 

Elle decide então participar do concurso de cosplay que dará uma grande quantia em dinheiro e a chance de ir ao baile com Carmindor - embora tudo o que Elle realmente queira é poder arrumar o dinheiro e sair de casa de uma vez por todas.

Gente, não tem como eu descrever  e não quero dar mais spoilers! Esse livro virou meu amorzinho - E ri muito nele. Uma das melhores e atuais histórias da Cinderela que eu já tive o prazer de ler e, olha, você não vai se decepcionar. Mas, é claro, eu me identifiquei muito com os personagens. Eu sabia exatamente quando eles mencionavam maneiras de fazer o cosplay, inclusive mencionando worbla ou wonderflex...hahaha 

É claro que o livro é previsível e você logo percebe quem faz o quê na história - quem é a fada madrinha, o príncipe, as irmãs feias (que não são feias), a madrasta - que é um porre mesmo!) e o sofrimento de Elle por causa dos pais. Mas, apesar de tudo, o livro é bem leve e solto - não consegui parar de ler!

SUPER RECOMENDO! 

Jessi: Ai, quem me dera encontrar minha fada madrinha...

Zack: Pra quê? Ela te descolar um sapato folgado que cai em qualquer lugar?

Jessi: Ai, Zack, lógico que não! Para ela me arrumar um vestido maravilhoso e eu pudesse chegar naquela carruagem a-r-r-a-s-a-n-d-o na festa!

Zack: Não esperava nada diferente de você!  
  


      
Leia Mais ►

A bienal do Rio 2017

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Ufa, demorei pra postar! Mas saiu, né?? 

A bienal foi fantástica!! Encontrei pessoas maravilhosas, - graças a Deus foi a grande maioria! - e tirei muitas fotos!! No primeiro dia, Julio e eu não conseguimos andar...tiramos tantas fotos que sequer pudemos sair do estande! Para comer, conseguimos caminhar até uma banca de coxinhas, nos escondemos atrás dela bem espremidos, mas...as pessoas colocavam as cabeças lá e pediam pra tirar foto! Mesmo eu pedindo pra esperar um pouquinho, não adiantou, mas...bem, fazemos por amor, né? hahahaha! 

Então no sábado resolvemos chegar beeem cedo mesmo!! Antes de abrir o evento, colocamos os cosplays e então...tiramos todas as fotos possíveis antes de abrir!! Não teve fila pra nada! Tirando os seguranças e as pessoas dos estandes que pediam pra posar com a gente...hahahaha!

Bom, tenho que dizer que vendi quase uma centena de livros! A Caçadora esgotou *dancinha!* e a Rainha Sombria vendeu muito para os dois dias - e meio- que estivemos lá! Muito obrigada pelo carinho de todos; saí da bienal não só com a sensação de dever cumprido, mas com uma alegria genuína! Obrigada editora Draco por todo o apoio e os incríveis autores de lá (Eduardo Kassami, Dana Guedes, Melissa de Sá, Karen Alvares, Ana Lúcia Merege, Erick Sama...Divertidíssimo, acolhedor e nossa! A editora estava lotada o tempo todo! Mal dava pra entrar gente no estande! 

Obrigada Martinha Fagundes, Laís Rodrigues, Eddie Van Feu, Renato Rodrigues, autores lindos do coração! Obrigada Louise Duarte e Anny Lucard, do EstadoRJ, Luciano e Helkem da Academia Literária, as meninas lindas da Intrínseca Heloísa e Vanessa... Vivi batalha, obrigada por levar seus alunos fofos pra lá! 

Quanto à bienal, eu tenho que dizer que tive aborrecimentos quanto à própria organização da bienal..:/ Preferi reclamar na própria página deles. Não se faz evento destratando as pessoas como se estivessem nos fazendo um favor, viu? Melhor vocês treinarem melhor as pessoas que ficam nos portões. Quanto às moças da limpeza - vocês eram muito fofas! :3

Vamos às fotos! ;D Clique para abrir maior, ok? ;)

Tenho muuuitas fotos mesmo, mas pode ser que você não tenha saído aqui! Se isso acontecer, por favor, cheque aqui no facebook, ok? ;) 


  






          




Leia Mais ►
Tecnologia do Blogger.