Conto de natal da Jessi! conto 21

domingo, 25 de dezembro de 2011

Aaah, eu não podia deixar de colocar um aqui, né?? Desculpem o atraso!! ^^

E claro, um cartãozinhoque Zack e Jessi fizeram questão de colocar:


O conto! =)


Conto 21 – personagens Zack e Jessi do livro “a Caçadora” de Vivianne Fair
Autora: Vivianne Fair
O natal (sacrifício) de Jessi



Ok. Estou um pouco frustrada. O que dar pra alguém que já viu, viveu e teve tudo? Para as otakus é fácil comprar presente de natal (difícil é descobrir que anime elas ainda não viram), para Bobby, tranquilo; é só comprar qualquer jogo novo que acabou de ser lançado e como ele anda meio pobre ultimamente, meu querido nerd só fala nele.

Sim, sei que também estou meio pobre ultimamente, mas deixa sair o décimo terceiro do Conselho...

Bem, meu maior problema é que, esse ano, não sei mesmo o que dar para Zack de presente de natal. Ano passado dei a ele uma foto minha emoldurada babando no travesseiro. Sim, eu me senti um pouco humilhada, mas aquele vampiro bobo ficou tão feliz... Este ano ele me pareceu um pouco chateado. Recusou-se a participar da ceia – certo, eu sei que ele só se alimenta de sangue, mas desta vez que o convidei ele disse:

– Que legal! E o que vai ser servido? Você?

Dá pra ver que toda essa acidez é fruto de alguma coisa que eu ainda não sei o que é.

Resolvi buscar conselho com o padre Marconi. Ele ao menos sabe quem Zack é, e vive dando broncas nele por causa de seu mau-comportamento (ao contrário de mim o padre não desiste nunca). A igreja estava bem ornamentada, já arrumada para a missa do galo que ocorreria mais tarde. E sim, deixei os presentes para a última hora. Não sei, é mais adrenalina, eu acho. Não há nada que faça você se sentir mais viva do que se atracar com uma mulher de 1,80 de altura –  pelo mesmo de largura –  por ter furado a fila.

E vai por mim, eu gosto muito mesmo de me sentir viva todos os dias.

O padre abriu um largo sorriso ao me ver, ao mesmo tempo que ergueu um semblante preocupado.

–  Jessi, querida filha! Não há nada errado com Zack, há?

–  Vou te dar a chance de reformular a frase.

–  Hum, certo...er... não há nada que Zack tenha aprontado com você esses últimos dias...

–  Quer reformular outra vez?

– ...que seja muito grave?

– Bem, nesse caso... não. É só que... bom, eu queria comprar um presente pra ele, sabe, mas não sei o que dar.

Ele deu um suspiro cansado.

– Com o aniversariante ninguém se incomoda, não é? Presentes são o de menos, querida Jéssica...

– Olha eu sei... por favor, não faz eu me sentir culpada porque já me confessei ontem e o senhor sabe! É só uma questão de lembrança... de agradar quem a gente gosta. E Zack anda tão meio... sei lá... vampiro demais para o meu gosto ultimamente...

– Perdão?

– Ah, meio seco, misterioso, mal-humorado... tenho duas blusas novinhas intactas faz uma semana e ele nem desfiou. Será que está doente? Vampiros ficam doentes? Deve ser uma gripe mortal – rá rá...tá, eu sei, não foi engraçado.

Ele tentou forçar um sorriso para não me deixar sem graça, mas já era tarde demais.

– Talvez essa época do ano seja um pouco difícil para ele, filha. Zack não tem família...

Por favor, que ninguém aqui faça a piadinha do hidrogênio.

– Acha que ele está se sentindo sozinho? – interrompi, enfurecida – ele me perturba todos os dias e justo no natal vai bancar a vítima? Aah, pelo amor de...

– Jéssica, querida filha, escute... –  padre Marconi me deu tapinhas no ombro, tentando me impedir de implodir na igreja e emporcalhar o altar –  será que Zack não está apenas pensando em tudo o que perdeu? Em tudo o que já passou? Natal é uma época de reflexão...

Será que Zack teria uma memória tão boa assim?

Claro que teria. Ele simplesmente é melhor do que eu em tudo, até na memória. Cretino.

– Sabe, filha, as pessoas com o passar do tempo esqueceram o espírito do natal. Hoje em dia é presente, ceia, comércio. Ninguém percebe que o verdadeiro sentido de presentear é que fazendo assim você deixa uma pessoa feliz, seja quem for. Só que uma simples lembrança, um abraço, um telefonema, pode mover montanhas. Por que, ao invés de comprar um presente para Zack, você não faz algum tipo de sacrifício por ele? Algo que o faça sentir-se amado neste dia tão especial...

– Bom, ele me faz viver meu próprio martírio todos os dias...

O padre Marconi sorriu, deu outro tapinha em meu ombro e se levantou. Enquanto o observava arrumando o presépio, fiquei perdida em pensamentos. Um sacrifício por Zack? Quer dizer, mais um? Quantos sacrifícios diários sou obrigada a fazer por esse doido todos os dias? Bem, certo... talvez seja mesmo complicado passar por tantas centenas de natais sozinho...talvez nem mesmo com as mesmas pessoas... será que é por isso que ele não quer passar o natal comigo? Por que talvez um dia nós nunca mais... oh, nossa.

Dei um suspiro longo e padre Marconi me deu um sorriso.

– Sabe, filha, para mim o que deixou os pais do Menino felizes não foram os presentes que recebeu dos reis magos...mas a atenção e amor que eles dedicaram ao ir até lá entregá-los para homenagear a Criança.

Saí de lá já sabendo o que fazer. De uma certa forma, admito, isso me cortaria o coração, mas sei que deixaria Zack muito feliz...seria um sacrifício e tanto.

Corri até meu quarto na universidade, me preparei totalmente, me vesti de acordo, e preparei a mochila. Eram muitas coisas e bem pesadas... e, claro, não poderia esquecer do essencial: os fósforos.

Quando cheguei à igreja para a missa do Galo, não entrei. Na verdade eu a contornei e encontrei Zack no lugar de sempre, perto dos vitrais. Sei que ele não entraria porque senão iria virar churrasquinho na noite mais bela do ano.

– Feliz natal, Zack.

– Hein? Ué... feliz natal, Jessi. Vai assistir a missa aqui fora? Tem certeza? Vão ser quase duas horas de você sentada com sua meia-calça favorita aqui na grama.

Argh.

– É... bom, vou fazer o sacrifício.

Ele ergueu uma sobrancelha, mas não disse nada. Sentou-se ao meu lado na grama, embaixo de uma árvore. Só de estar ali ao lado do meu vampiro favorito e tão cheiroso quase valeu a pena rasgar minha meia-calça novinha. Bom, quase, porque do jeito que gastei esse ano vai demorar até eu comprar uma nova.

Assistimos a missa em silêncio. Zack parecia reflexivo até demais; chegava a me irritar.  Eu não consigo refletir tanto assim a não ser que esteja na frente de um espelho.

Rá rá. Essa foi tão horrível que nem tenho coragem de pronunciar em voz alta.

Quando a missa terminou, Zack deu de ombros.

– Obrigado pela companhia. Mas acho bom você voltar para os seus amigos.

– São seus amigos também.

– É, mas por quanto tempo...?

– Zack – comecei a me irritar. Onde já se viu emozice no natal? – As coisas passam. Tudo na vida passa – quer dizer, só você que não – então é sua escolha lamentar pelo que você ainda vai perder ou aproveitar enquanto elas ainda estão com você.

Ele ficou mudo por alguns instantes, mas deu de ombros.

– Você não pode entender como é...

– Eu sei que não posso. Mas quer deixar a vida passar enquanto você está morto e também morrer por dentro?

Ele deu um sorriso discreto.

– Você é completamente louca. E por incrível que pareça, faz sentido. Ou então estou ficando louco também.

– Na verdade, você me deixou assim primeiro. Mas olha, tenho um presente pra você.

– Ah... besteira gastar mais dinheiro, Jessi.

– Na verdade, não gastei nada. Bom, vou ter que acabar gastando, já que...

Não concluí o pensamento. Apenas tirei da minha mochila os meus volumes de Crepúsculo edição luxo encadernada junto com todos – bem, a maioria – os meus pôsteres do Edward.

– O q...! Que afronta é essa, Jessi? Primeiro me toca profundamente na noite de natal e aí estraga tudo com...

– Cala a boca, caçado. Aww, eu te toquei mesmo? Ah, finalmente meu excesso de palavras serviu para alguma coisa.

Coloquei todos os meus livros queridos em uma pilha enquanto Zack torcia o nariz indignado.

– Bom... este é meu presente pra você. Tome. E essa vai ser a ÚNICA, ÚNICA vez na história em que isso vai acontecer.

Estendi minha caixa de fósforos e respirei fundo.

– Você... – os olhos dele se iluminaram – você realmente vai me deixar deliberadamente fazer isso?

Meus queridos fãs de Crepúsculo, por favor me perdoem! Por favor, para vocês verem o tamanho do sacrifício que podemos fazer por alguém que amamos.

Quando eu estava prestes a fazer um discurso sobre ‘viu que legal o que eu estava disposta a fazer por você? Agora deixa eu guardar os livros na mochila de novo, afinal o que vale é a intenção’ percebi que não só Zack já havia feito uma fogueira de São João – época errada – com eles, como ainda dançava em volta como se fosse uma dança de guerra ou coisa do gênero.

Depois de uns quinze minutos – sério, ele deixou meus livros queridos queimarem até às cinzas pra ver se eu não mudava de ideia – ele parou e me abraçou muito forte.

– Jessi, nunca pensei que você seria capaz de fazer isso por mim. Eu sei que vai comprar tudo de novo, mas do jeito que está sem dinheiro isso vai demorar um tempão... e nossa, nem compensa o presente besta que comprei pra você. Esse seu sacrifício foi... foi... nossa, nunca ninguém fez algo assim por mim.

Nem nunca mais vai fazer. Meus livrinhos! Aai, que dó, que dó, que dó!!!

– Ah, você comprou mesmo um presente pra mim? – cortei quando percebi que talvez eu ganharia algo naquele sacrifício todo. Tá, eu sei que é errado, mas você já viu uma coleção que você sofreu pra comprar destruída até não existir mais nada dela??

– Está vendo aquela Ferrari ali estacionada?

– SIM!!

– Então, comprei um vestido daquela cor.

Claro que ele não ia perder a chance de me zoar nem na época do natal.

– Bom, espero que tenha sido de bom gosto então. Vou parecer uma batata, aposto.

– Sei lá. É um tal de Dior. Então, mudei de ideia! Vamos à ceia? Prometo não morder ninguém na festa. Até à meia noite, pelo menos.

– UM DIOR? VOCÊ COMPROU UM DIOR PRA MIM?

– Ei, olha as cordas vocais! O padre Marconi vai nos chutar aqui por perturbar a paz do presépio.

– MAS UM DIOR? AIMEUDEUSUMDIOR!

– É, eu sabia que talvez você gostasse...mas depois desse gesto tão lindo... me sinto idiota!

– Pela primeira vez na vida que você não está agindo como um idiota você se sente um idiota? AI, É UM DIOR! Vamos pra ceia! Vamos lá para o meu quarto! Todo mundo deve estar esperando a gente já!

Ele me deu o braço sorrindo e caminhamos à luz das estrelas. Zack parecia mudado. Seu sorriso se manteve por todo o caminho e só por ver isso já sentia que o sacrifício não tinha sido tão grande assim. Afinal, ver toda aquela felicidade em alguém que tinha desistido até de si mesmo por tanto tempo era tocante.

Lembrei das palavras do padre: “o que deixou os pais do Menino felizes não foram os presentes que recebeu dos reis magos...mas a atenção e amor que eles dedicaram ao ir até lá entregá-los para homenagear a Criança”. Então podia ser que Zack não estivesse feliz só por ter queimado até às cinzas a coleção de luxo de Crepúsculo – junto com os pôsteres – mas sim o fato de eu ter permitido isso para deixá-lo feliz...eu, Jessi, ferrenha protetora dos vampiros que brilham...bem, certo, essa parte eu concordo que não é tão legal assim.

Zack parecia quase emocionado. Seus olhos pareciam marejados embora eu nunca tenha visto meu caçado chorar. Confesso que também estava difícil conter as lágrimas.

Lembrar o que estava me aguardando em casa...

UM DIOR!

Isso é que noite feliz...



Vivianne Fair
 

Acho que valeu a pena, né?? hehehe!! 

Pra quem quiser fazer o download do conto, aqui!


Pra quem quiser acompanhar os outros: 

Todos os contos até 13 aqui!! Clique em 'download comum'

conto 14 ( o natal de Zack)


Desculpem o atraso, mas ainda é natal, né?? Então um santo, lindo e maravilhoso natal para todos!! Amo todos vocês que vem deixar aqui seus recadinhos, comentários, seus emails, vocês são o máximo!!  Muito obrigada por tudo! =) 

Beijos!!
 

   
Comentários no Facebook
31 Comentários no Blogger

31 comentários:

  1. ownnn kk nindoss... mas esse foi realmente um sacrificio omgg todos os livros de crepusculo e os posteres do edward pqp kkkkk

    ResponderExcluir
  2. isso é que é amor, né?? hahahaha!! XD

    ResponderExcluir
  3. O 20 não ta prestando :/

    ResponderExcluir
  4. KKKKKK isso sim que é sacrifício queimar livro do Edward purpurina
    pelo Zack Opaaaaa
    mais vale por um Dior sabe Um DIOR OMG KKKK

    ResponderExcluir
  5. KEETRIN DE OLIVEIRA

    Ah!!! Que fofo!! Eu lembro do ultimo natal do Zack e da Jessi!!! Muito legal!
    Feliz Natal Vivi! Tudo de bom!!! Bjos!!

    ResponderExcluir
  6. Patty: tadinha da Jessi...ou será que não? hhehee!

    Keetrin: aww, feliz natal Ket! ^^

    ResponderExcluir
  7. HAhahah!! Fiquei imaginando o Zack dançando ao redor da fogueira!! Que cena!!
    Feliz Natal, Vivi!! Pra você e toda a sua família.
    Para a Jessi e o Zack também!!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Sinceramente! Bem feito! Queima no inferno Robert Pentison! Muahahah!

    ResponderExcluir
  9. Ai que lindooooooooooo!!! Um MEGA sacrifício pra Jessi não é? kkkkk
    Mas claro, depois valeu muito a pena...UM DIOR!!!! kkkkkkkkkk
    Amei o conto! Como sempre! *_*
    Feliz Natal Vivi! Espero q vc tenha tido um dia abençoado junto com sua familia.
    Bjusss

    ResponderExcluir
  10. Awn super mega fofo, amei, nossa, muito legal..Valeu Vivi pelo presente de natal, com certeza o melhor..S2S2S2...

    ResponderExcluir
  11. Haii que legal!! nunca pensei que a Jessi fosse deixar o Zack fazer isso com os livros dela!! kkkkk' eu n gosto de crepúsculo mas nao teria coragem de estragar os meus livros!! U.U Jessi admiro a sua determinação, Zack vc deve muuuito a Jessi por isso! xD

    ResponderExcluir
  12. Obg, por reformular o conto 20

    ResponderExcluir
  13. heuehueheueheuee, eu teria pena de fazer isso com livros de qualquer forma...xD Podia ter vendido! heuheue! Obrigada pessoal!! Um excelente clima de natal (ainda é né?) para todos vocês!! ^^ Beijoos!!

    ResponderExcluir
  14. Ai caramba!!
    Quase tive um treco aqui!!!
    O que deu na Jessi?? Estou quase decepcionada!! Juro!! rs...
    Só espero que o sacrifício tenha valido à pena!
    Beijos
    Camis

    ResponderExcluir
  15. HAHAHA! Alguma dúvida que a Jessi vai comprar tudo de volta?? XD Mas agora ela também tem um Dior...hehe

    ResponderExcluir
  16. aaaowww! agora tenho um novo conto preferido! Obrigada por dividi-lo conosco, Vivi.

    Quase morri de vir: "– Está vendo aquela Ferrari ali estacionada?

    – SIM!!

    – Então, comprei um vestido daquela cor."

    Bjs Giovanna

    ResponderExcluir
  17. quase morri de rir ! nao de vir ! haha
    Giovanna

    ResponderExcluir
  18. ashuahsuashau
    Só a Jessi mesmo. Mas ela realmente se mostrou muito corajosa e de um amo incondicional pelo Zack, hehe
    Essa da Ferrari foi ótima sahsuahsua
    Amei o conto. E de quebra ainda tem uma msg muito legal.
    Me divertir horrores.
    Feliz Natal Atrasado, e que o próximo ano seja ainda melhor XD
    BJ!

    ResponderExcluir
  19. Gi: hahaha, que bom que gostou, Gi! XD Na verdade essa piada já até existe..rsrsrs!

    Pabline: não é, menina? O que a gente faz por um cara gato, digo, por um verdadeiro amor? XD Que bom! Fico feliz!! Feliz natal, Pabline!! E um feliz ano novo para todos nós!! =D

    Beijoos!!

    ResponderExcluir
  20. Genevive "tsuki" beau pre1 de janeiro de 2012 00:47

    não sei se estou chorando d rir ou d emoção!
    nossa jessi! eu qse arranco a mão dos meus irmao qnd eles mexem na minha coleçao... isso sim q eh sacrificio hein?
    ZACK! ESPERO Q VC TENHA MAIS CONSIDERAÇAO COM ELA NA PROXIMA!
    bj vivi!

    ResponderExcluir
  21. Hahaha, te garanto que a Jessi chorou pelos dois motivos! Hahaha, depois de um Dior...ela pode comprar terzentos volumes do Crepúsculo se vender (o que obviamente ela não vai fazer...XD* Beijoos!!

    ResponderExcluir
  22. Quero um Zack de verdade pra mim, nem ligaria em queimar meus livros do crepusculo. AIMEUDEUSUMDIOR

    ResponderExcluir
  23. hahahaa, eu também queria um DIOR, quer dizer, um Zack!! XDD

    ResponderExcluir
  24. Oi, (:

    "– Está vendo aquela Ferrari ali estacionada?

    – SIM!!

    – Então, comprei um vestido daquela cor." --'
    -ashuahushauhsuahsuhauhsuahushauhsua' Ri muito nessa parte.

    Como sempre um conto maravilhoso Vi, que me faz ficar ainda mais ansiosa pra ler seus livros.

    Feliz Natal super atrasado!! Que o seu tenha sido incrivel; rodeada por quem te ama ^^

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  25. Amei o conto finalmente Jessi vai ganhar um presente decente,tadinho dos livros!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  26. Day: hehehe, ele só copiou uma piada que já existia..rsrs! Aww, obrigada, Day!! ^^ Aah, tive sim, obrigada! Espero que o seu tnha sido feliz também! ^^ Beijooos!

    Jay: hahaha, tadinho dos livros...mas foi por uma boa causa! XD

    ResponderExcluir
  27. kkkk, ja pensou ela nao encotra o dior, o Zack também assalta bancos?

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.