Os delírios de consumo de Becky Bloom

terça-feira, 26 de janeiro de 2010



Nossa...não me identifiquei, mas identifiquei muitas!! rsrsrsrs!!

Sobre o livro: sinopse do próprio livro: "Por que escrevi Os delírios de consumo de Becky Bloom? Por que eu sentei e escrevi um livro sobre compras? Porque logo que a personagem, uma extraordinária consumidora compulsiva, surgiu em minha cabeça, gostei tanto dela que precisei escrever. Tinha de criar situações para ela, dividi-la com as outras pessoas.
Rebecca sou eu. São minhas irmãs. São todas as minhas amigas que já saíram para comprar um chocolate e voltaram para casa com um par de botas. Rebecca é todas as mulheres (e homens) que já se viram parados diante de uma vitrine e souberam, com certeza absoluta, que precisavam comprar aquele casaco e... ai, meu Deus, calças que combinassem com ele! Becky é todas as pessoas cujos corações começam a palpitar mais forte à simples visão de um anúncio de 50% de desconto. (Como ela diz, as compras deveriam contar como atividade cardiovascular.) Ela é todos os que recebem a fatura do cartão de crédito e imediatamente imaginam haver algum erro. Eles não podem ter gastado tanto.
Há alguns detalhes em relação a Becky que a fazem diferente do consumidor médio. O primeiro é que ela está absurdamente endividada. Tem uma relação de amor e ódio com o gerente do banco e passa a vida evitando encontrar-se com ele, inventando desculpas cada vez mais esfarrapadas. (Uma das minhas partes favoritas foi escrever as cartas de Becky para os bancos e lojas, com táticas criativas e transparentes para evitar os encontros.) O segundo é que, apesar da bagunça que faz com seu próprio dinheiro, ela ganha a vida como uma jornalista especializada em mercado financeiro. Ou, como ela mesma diz, é "paga para dizer às outras pessoas o que fazer com o dinheiro delas".
Eu também trabalhei como jornalista especializada em mercado financeiro. Sei que dar conselhos de investimentos para as pessoas não quer dizer que você vá ouvir esses conselhos. Na verdade, quando estava escrevendo o livro, telefonei para diversas financeiras, lojas e bancos para fazer pesquisa. Ao explicar que estava escrevendo um romance sobre uma garota que simplesmente não consegue parar de gastar, recebia uma ou outra dessas respostas: "Ela parece exatamente comigo!" ou "Ela parece exatamente com minha namorada".
Rebecca não é apenas um bibelô materialista. É sensível, carinhosa e extremamente otimista. Sabe que tem um problema e se esforça muito para tentar melhorar, mesmo que os resultados não sejam os planejados. Primeiro tenta reduzir seus gastos a zero. Quando, estranhamente, esse método não funciona, ela tenta ganhar mais dinheiro. Enquanto isso, ela está se envolvendo em confusões diversas para evitar o banco, impressionar o sensual Luke Brandon e, ao mesmo tempo, manter o próprio emprego.
Em seus delírios de consumo, todos os seus problemas se resolvem de imediato ao ganhar na loteria, ou quando um completo estranho paga sua conta do VISA por engano. Na verdade, ela tem que enfrentar seus problemas sozinha, e encontrar as próprias soluções. O que faz de maneira única.
Escrever este livro foi muito divertido do início ao fim. Não posso imaginar gostar mais de um outro personagem do que da boba, equivocada e bondosa Becky. A maneira com que ela sinceramente acredita estar economizando dinheiro ao comprar um cachecol caríssimo em uma liquidação, sua crença secreta de que se fechar os olhos os problemas vão desaparecer e, sobretudo, seu otimismo de que tudo vai acabar bem.
Fiquei espantada com a recepção calorosa que este livro teve. E só posso imaginar que haja mais pessoas viciadas nas alegrias das compras do que eu pensava antes. Espero que vocês gostem do livro e se divirtam com Rebecca tanto quanto eu.
Boas compras!
Sophie Kinsella"

Nossa, muito grande o que está escrito atrás do livro, não é? rsrsrs!

Bom, minhas considerações, vamos lá: O livro começou muito divertido! Aliás, o livro em si é divertido, embora tenha algumas passagens que seja meio entediantes, principalmente no que se refere à economia e admito que algumas vezes eu viajava! Mas a personagem é muito bem descrita, e por vezes eu queria esganá-la com aquela compulsão que ela tinha!! Dava vontade de gritar: "Você está endividada até o pescoço, sua louca, larga essas botas!!" ou quando ela jogava as contas fora!! Rssrsrsrs; se acontecesse no Brasil te garanto que o cartão dela já teria sido bloqueado nos primeiros quinze dias...
A descrição da autora é bastante detalhista, às vezes cansativa, mas é uma ótima autora! Eu sentia um frio na barriga quando ela tinha que enfrentar algumas coisas que ela mesma tinha criado! hahahaha! Nossa, o mais engraçado é que você faria o mesmo algumas vezes...
O romance que apareceu foi ideal, bem interessante e sem ser apelativo. O personagem masculino não era idealizado; então você pensava: "hum, será que é ele? Será que é o outro?" e tinha seus próprios defeitos..rsrsrs

Dei para minha mãe ler e ela não conseguiu parar! Toda vez que saíamos para as compras ela apontava a vitrine e dizia: "nossa, estou igual à personagem! Vamos sair daqui!!" rsrsrs

Em resumo, recomendo! Principalmente para quem tem uma compulsão parecida...rsrsrsrs
Comentários no Facebook
7 Comentários no Blogger

7 comentários:

  1. Olha, depois de ler esse maldito livro, eu fui ao shopping e gastei toda a minha mesada :D hehehe mas percebi que as vezes nós merecemos esses caprichos...Sem exageros!! :D
    Eu também gostei muito, apesar de só ter lido o primeiro...^^

    ResponderExcluir
  2. Hahahahaa! Mas você ficou com vontade de gastar?? Comigo foi o contrário! Claro que eu quis as roupas que ela comprava, mas ela se ferrava tanto que eu comecei a ficar com medo...hehehehe!

    ResponderExcluir
  3. Eu adoooro os livros de Becky! É verdade q a gente tem vontade de bater nela quando ela usa o maldito cartão mais uma vez, ela n tem a menor noção!!! Ela se mete em cada situação...q vc so pode rir! E eu confesso quando se trata de livros eu sou, quase, uma Becky da vida! hehehehe
    Mas jah tô me controlando mais! rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Ai, em relação a livros eu também confesso...sou uma Becky...percebi isso quando minha mãe olhou pra mim com a maior cara de "$45 esse livro?? Você é louca??" e eu: "ué...por que? tava na promoção!" hahahaha!

    ResponderExcluir
  5. Oi Vi!!!
    Eu adorei esse livro e pode ter certeza que também me identifiquei muito com a Becky! Confesso que tenho um problema sério com livros... compro tudo!!! E eu também ficava brigando com a personagem pra ela parar de gastar! hehehehe
    Beijos
    Camila

    ResponderExcluir
  6. Camila: Sério?? kkkkkkk!! Bom, eu compro livros mesmo...o pior é que sempre uso a mesma desculpa da Becky...hehehehe.... mas jogar contas fora?? kkkkkkkk!!!

    ResponderExcluir
  7. Jogar as contas fora eu não faço! Já coloco tudo em débito automático para não ficar na tentação! Mas já tive muito susto com cartão de crédito e quando eu olhava a fatura era tudo gasto na livraria! Agora estou conseguindo me controlar bem, até porque não estão saindo muitos lançamentos das séries que eu acompanho! hehehe

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.