Linhas - resenha

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Ai, que livro fofo! =)

Linhas - autora Sophia Bennett - editora Intrinseca

sinopse: "A paixão da Nonie é a moda. Edie quer salvar o mundo. Janie ganhou um papel num filme de Hollywood. Certo dia, três melhores amigas conhecem Crow, uma garota refugiada da guerra civil em Uganda, que se veste com tutu e asas de fada e desenha vestidos fantásticos - é quando têm a chance de realizar algo realmente grandioso e, com isso, tornar todos os seus sonhos realidade."







Esse livro é narrado por Nonie, uma jovem de 14 anos, contando a história de suas amigas: Edie, que só fala em salvar o mundo e tem um blog onde tenta ajudar todo mundo; Janie, sua amiga famosa que tem a má sorte de ser obrigada a vestir roupas horrorosas de estilistas horríveis. Elas acabam conhecendo Crow, uma menina de 11 anos, refugiada, que faz vestidos e roupas lindíssimas! O problema é que Crow é bem pobrezinha e elas se unem para fazer Crow ficar conhecida e conseguir dinheiro pra fazer suas roupas com tecidos mais caros e bonitos...é uma história linda sobre como as pessoas, com pequenos gestos conseguem fazer coisas boas pelas outras. Claro que tem aquelas que só pensam em si mesmas, mas é bem isso que o livro mostra. O irmão da Nonie é fooofooo, a namorada do Joe Yule é uma cretina, etc.

O legal é que algumas personagens são crianças, mas tem uma personalidade bem marcada. Você acaba se identificando com um ou com outro e o que é mais legal, você sabe que as fraquezas estão sujeitas a todo mundo!

É um livro bem simples mesmo, mas cheio de lições fofas! Tinha horas em que a Crow me irritava, mas era o jeito dela de sobreviver ao caos que era sua vida. É um livro que você pode ler numa tarde, e o pior... - oh, não - é uma série, maaas a história termina de um jeito satisfatório, ou seja, ela fecha, então vale a pena! Eu sei que pra fevereiro de 2011 já tem o terceiro da autora em inglês, então deve demorar um pouquinho para o resto da série, mas acho que o primeiro já é muito bom.

ESSA CAPA NÃO É MEGA FOFA?? EU AMEEEI!!! Aah, olha a segunda e terceira capas na edição americana:

Quer uma coisa bem legal que existe no livro e que fiquei encantada? Ele divulga um site chamado "Invisible children" Que é uma organização que ajuda crianças refugiadas através de doação,e tem até um loja! O livro fala desse site, incentiva as pessoas a participarem e tem notas da autora. O site existe sim, é só acessar aqui!

É maravilhoso que a gente possa ajudar! Com certeza vou dar um jeito de participar!!! 

Beijoos!!!

Zack: Taí um livro que deixo a Jessi ler. Ela vai se identificar muito com as meninhas narrando.

Jessi: *revira os olhos* Com certeza vou poder me identificar com elas. Afinal, lido com vampiros com essa idade mental.

Zack: Pedófila! =3

Jessi: !!! O pedófilo aqui é você, seu... Tá vendo??

   
Leia Mais ►

Resultado kit da cidade dos ossos

domingo, 26 de dezembro de 2010

Demorei um pouquinho para postar essa porque eu queria primeiro desejar boas festas, né? E vocês sabem como a gente fica um pouquinho enrolado em fim de ano! ^^;

Foram 893 participantes (fora os que retirei porque se inscreveram fora do prazo - sorry!!)

Aí vai:







Parabéns, Ana Laura Xavier Nunes!!! 

 Quem não ganhou, por favor, não fique chateado! Vai entrar uma mega promo de férias que Camis eu vamos fazer e vai ter até 10 vencedores, com um monte de prêmios!Aguardem um pouquinho enquanto a gente arruma as coisas! =3

Beijooos!!




Leia Mais ►

Conto 14 - A Caçadora

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Esse é fofo! :3

Conto 14 – Um conto de natal – Jessi e Zack – A Caçadora
autora: Vivianne Fair

nota: narrado por Zack

Lá estava ela, mas parecia mais atarefada hoje. Estava ainda toda maluca com a decoração daquela árvore; todo dia coloca uma coisa nova. As pessoas normais decoram a árvore de natal num dia só, mas não a Jessi. Cada dia tem uma novidade pendurada. Aí eu apareço, quebro uma ‘sem querer’ e ela coloca outra... nunca para. Eu chamo de obsessão, mas ela chama de amor.
Isso me pegou de jeito. Não costumo me apegar às pessoas, sabe, dada a minha condição de imortal. Parece que todo mundo é feito de poeira. Você se apega a alguém e puff. No outro dia ela vai embora pro céu – e epa, não é culpa minha (na maior parte das vezes). E nem vou falar sobre animais de estimação. 
Mas eu devo admitir que me apeguei à Jessi. Não tem como não se apegar; é uma doçura todo aquele sarcasmo. E a mudança de humor, então? É tudo de bom!
De qualquer forma, eu não quis interromper dessa vez. Ela estava tão entretida fazendo toda aquela comida, rodando com aquele esfregão na mão...Tão caseira, sem ter o menor talento pra isso. Foi aí que eu vi uma coisa que me deixou incomodado. Presentes. Haviam muitos presentes no chão.
Essa não! Faz centenas de anos que não participo de festas de natal, não tinha a menor ideia de que se trocava presentes nesse dia. Achei que era só conversa. E agora? O que eu poderia dar pra safadinha? Sapato nem pensar. Quer dizer, a mulher tem mais sapato que fio de cabelo na cabeça. Sem contar que toda vez me taca um diferente.
Resumindo, ela tem um de cada pé, apenas. Bem feito.
Certo, e roupa? Ela gasta uma grana preta nessas roupas todas... bem, mas e se eu errar o número? Se eu der um número pequeno, vai achar que estou implicando com ela e dizendo que ela precisa emagrecer; se der um número maior, vai dizer que a chamei de gorda.
Isso é que dá ser sacana o tempo todo.
Tá, então...chocolate? Ela está na TPM? Faz sentido dar chocolate pra mulher quando ela não está em TPM? Sem contar que eu duvido que ela fosse comer. Não é que ela não confie muito em mim... nem eu comeria. E não é só porque bebo sangue, não.
Certo, então só me resta uma coisa a fazer.
Bisbilhotar o presente dos outros. Vou começar pela Estela.
Dei a volta no prédio e vi que ela estava também ocupada, escolhendo qual orelhinha ia usar na festa no quarto da Jessi. Otakus são tão absurdas.
Sai meio irônico um vampiro falar isso, mas enfim.
Umas batidinhas no vidro foram suficientes para chamar sua atenção. Ela abriu com um meio sorriso no rosto.  
– Não, Romeu. A janela da ‘Juliessi’ fica do outro lado, no andar de cima.
– Eu sei, doidinha. Eu queria te perguntar o que você comprou pra Jessi.
– Bisbilhotando meu presente? Você devia comprar um de acordo com o seu coração.
– Em primeiro lugar, ele parou de bater faz um tempinho. Em segundo, por favor, não me faça vomitar.
Ela revirou os olhos de um jeito cômico.
– Tá, eu comprei uma bolsinha rosa linda com estampas de flores e desenhos de anime. Quase igual à que a Mizuki do anime...
– Ok, ok, deu – cortei-a, antes que ela me narrasse o episódio inteiro – mas como você sabe que a Jessi vai gostar... disso? – fitei a bolsa super rosa na cama e fiquei com pena da Jessi, por ter que esboçar um sorriso e dizer que gostou. Jessi não sabe mesmo mentir e aquilo vai piorar o teatro que ela vai ser obrigada a fazer. 
– Como assim? Claro que ela vai gostar! É linda, perfeita e super fashion!
Eu sei que ela não vai gostar. E sinceramente, graças a Deus.
Agradeci e disse que a bolsa continuava sendo ridícula. Ela deu um risinho e desapareci pela janela.
Às vezes é bom ser vampiro e gato. Você pode ser estúpido às vezes e as mulheres acham que é charme. Talvez seja.
Visitei em seguida os outros quartos: de Bobby, Dine, Ana e Sofia. Jessi só tem amigo pirado, sério. Eu adoro eles. Me sinto em casa.
Gente, essa mulher realmente vai precisar de terapia. Olha só as companhias!
Bem, Bobby comprou um livro – isso me recuso. Não quero Jessi suspirando por vampiros e caras, purpurinados ou não. De qualquer forma prometi a ele que não colocaria fogo nele por pelo menos uma semana. Se Jessi não ler até lá é problema dela. Sofia vai dar um desenho que ela fez meu – quê? – e Dine um DVD do Angel. Outro que vai pro saco.
Ok, só daqui a uma semana. Acho bom Jessi usar os presentes rápido.
Ana vai dar um colar que ela fez de macarrão. Aah, esse, Jessi vai ter que usar – o tempo todo. Vou fazer questão de dizer na frente da Ana: “ué, Jessi, cadê o colar lindo que a Ana te deu? Você não usa?”
Certo, já planejei fazer com a Jessi todas as sacanagens possíveis depois do natal – epa, olha a mente – mas ainda não pensei no que realmente dar a ela. Quando já estava me sentindo um pouco frustrado e dava meia volta para o quarto de Jessi, me deparei com um presépio de tamanho natural montado no jardim da universidade. Brilhava com uma intensidade maior do que eu havia notado...
– Bonito, não?
Voltei meu rosto para um rapaz sentado perto de José, no meio da palha.
– O que é você? Um objeto de decoração?
Ele sorriu e levantou-se.
– Pode-se dizer que sim.
O rapaz tinha cabelos castanhos penteados para trás e um belo semblante – sou obrigado a admitir – e usava roupas brancas e leve, com uma calça de mesma cor.
– Você é médico? – eu tinha que perguntar.
– Não, Zack... não sou, mas faço minhas curas, aqui e ali.
– Você sabe meu nome? – pulei para trás – Você não é vampiro, não é? Se for, sabe que terei que matá-lo.
Ele aproximou-se e ficou ao meu lado, com o olhar ainda perdido no presépio.
– Não na noite de natal – ele retrucou com calma – mas pode ficar tranquilo. Não sou vampiro e você não me conhece. Mas eu conheço você. Só vim mesmo para te dar um conselho.
Ergui a sobrancelha. Taí uma coisa que as pessoas já desistiram de me dar.
– Não compre presente pra Jéssica. O natal é uma época de perdoar e se dar. Não coisas materiais apenas. Tem horas que as pessoas esquecem disso.
Dei um meio sorriso.
– Certo, estranho-que-sabe-meu-nome-mas-eu-não-sei-quem-é. Mas eu não tenho ninguém de quem eu guarde rancor e eu realmente queria poder colocar um sorriso no rosto de Jessi.
– Não compre presente pra ela – ele insistiu – você sabe como colocar um sorriso naquele rosto.
– Sim, mas sei lá – chutei uma pedrinha e ela caiu dentro da manjedoura. Juro que não foi minha intenção, mas o estranho torceu o nariz – Ahn...eu queria que um presente pudesse fazê-la perdoar tudo o que tenho aprontado com ela nesses últimos tempos...e talvez perdoar pelo que ainda vou aprontar. E quem sabe ela desista da ideia bobinha de me matar?
Ele sorriu novamente e esgueirou-se para dentro do presépio para ver se a pedrinha tinha causado algum dano. Graças a Deus não. Eu ia me sentir mortalmente culpado.
Aprontar com a Jessi nunca me deixou culpado. Só tira meu estresse.  
O rapaz virou-se para mim dali de dentro.
– Zack, um presente só deixa a pessoa feliz por um determinado momento. O fato é que Jéssica ficará feliz com qualquer coisa que você der a ela, porque ela gosta de você.
– Mesmo uma pedra?
– Sim.
– E uma gaita?
– Também.
– Um taco mexicano?
– Com certeza.
Percebi que eu realmente não conseguia fazer o tal estranho perder a paciência. Isso parecia tão absurdo; é como se a calma dele pudesse ser passada através da pele, sei lá.
E se eu jogasse outra pedra no presépio?
– Zack!!
Voltei-me para trás quando ouvi a voz da Jessi ecoando pelo jardim. Na verdade ela estava gritando da janela. Ô vozinha potente.
Quando virei-me para o presépio novamente, o estranho havia desaparecido. Minha não-vida é tão bizarra. Bem, considerando que as pessoas iguais a mim viram morcegos ou cinzas quando pegam um solzinho na praia eu não deveria me assustar assim, não é?
Deixei o local caminhando de volta para o quarto dela. De qualquer forma era tarde demais. Já deviam ser umas 21:00 da noite de natal, todas as lojas deviam ter fechado e não ia ser legal arrombar uma pra pegar um presente pra Jessi. Por mais que eu goste de sacaneá-la, ia ser meio chato ter que visitá-la na cadeia se descobrissem.
Lá poderia ter visita guiada ou coisa assim e eu gosto de privacidade.
Entrei pela janela mesmo e vi que já estavam todos lá: Bobby, Ana, Dine, Estela e Sofia. Todos segurando embrulhos lindos de presente. Mesmo que eu soubesse as porcarias que tinham dentro era um gesto bonito...que eu não fui capaz de fazer.
Coloquei as mãos nos bolsos quando Jessi se aproximou de mim e me entregou um embrulho.
– Opa, pilhagem?
Ela revirou os olhos.
– Apesar de tudo, seu chato, achei que eu devia te dar um presente de natal.
Eu abri o presente devagar e ali estava um porta retrato com uma foto de Jessi segurando uma estaca e um spray de água benta na mão.
– Isso é pra você lembrar de não ficar aprontando muito comigo – ela riu.
Eu suspirei. Sabia exatamente o que dar a ela agora.
Segurei-a pelos ombros e deitei-a delicadamente em meu braço, dando-lhe um daqueles enormes, longos e apaixonados beijos de cinema. Não esperava que eu fosse mordê-la, né? Vai que eu perdesse o controle e arruinasse o natal da Jessi. Na verdade seria o último natal da Jessi.
Eu devo admitir que esse beijo foi um presentão pra mim também. Tê-la ali em meus braços era mil vezes melhor que aprontar com ela. Ou beber todo o sangue do hospital.
Quando a ergui seu rosto estava vermelho como uma beterraba e ela estava com um sorrisinho bobo no rosto, totalmente sem ação.
Não pude resistir. Apontei um dedo para os amigos que nos olhavam estupefatos e desafiei.
– HÁ! SUPEREM ISSO, ESPERTINHOS!
As meninas deixaram cair os presentes e Bobby fez um estalo com a língua.
– Putz, isso foi mesmo golpe baixo...
Aah, esse foi o melhor natal que já passei...



Vivianne Fair       
   



Leia Mais ►

Personal Demons - Amor infernal

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

    Aaah, que livro bomm... ;D  

Personal Demons - Amor infernal - autora: Lisa Desrochers - editora ID

sinopse: "A vida de Frannie Cavanaugh nunca esteve tão movimentada - no último ano do ensino médio, precisa decidir para que universidade ir, acaba de se separar de Trevor e de abandonar a banda que ele lidera. Para complicar, os dois novos caras supergatos - Luc e Gabe - que surgiram do nada neste último ano da escola parecem ter por ela um interesse fora do normal. Amor angelical ou infernal? Movida por forças que buscam controlar suas emoções, Frannie se debate entre dois tipos de atração diametralmente opostos, mas igualmente irresistíveis. E, sem saber, numa feroz batalha entre Céu e Inferno pela possessão de sua alma."



Muito bom!!! Então...eu achei esse livro bem legal e inovador! Por que inovador? O livro inteiro você é apresentado com dois pontos de vista - um é o da Frannie, que ao menos não é tão emo assim como as mocinhas de hoje em dia - e o outro é o do Luc, que é o demônio da história. O Gabe, o anjo, ele quase não aparece. A história mesmo é focada apenas nos dois primeiros, mas não deixa nada a desejar. Adorei a personalidade de todos e o bom é que a história faz sentido - por exemplo, o anjo não se pega com a Frannie e Luc faz o que um demônio tem que fazer - apesar de ser 'bonzinho' pra um demônio, hehehe!  

Achei a desenvoltura da história muito boa, não consegui parar de ler e você torcia o tempo todo, ora pra um, ora pro outro! Recomendo o livro sim, porque gostei bastante, muito emocionante e não tem nada que fique muito meloso, embora tenha algumas cenas quentes demais para crianças- ouviram, né, meninas??

Apesar de tudo, achei alguns aspectos negativos - por exemplo, o excesso de importância que dão à Frannie, quase uma 'Mary Sue' da vida. Dá a impressão que a mulher é tão ou mais importante que Cristo; até dá a impressão que o Céu tem que manipulá-la e achei isso meio ofensivo. Também não gostei de usarem os nomes de Gabriel, o arcanjo - que por acaso morre de amores por Fran - hein? - e de São Miguel como se fosse um anjo orgulhoso e metido. Aí não, né? Sou totalmente louca por anjos, estudo muito a respeito, faço retiros e qualquer coisa que os ofende também ofende a mim, mesmo que seja em tom leve desse jeito...
A descrição das cenas de ação também são muito confusas e algumas passagens não consegui entender...

De qualquer forma, o livro é muuuito bom mesmo, me diverti e recomendo! O inferno é como descreveram - eu acho, né?? hehe - e realmente é convincente! Amei o livro de verdaade, e é uma série - OMG again?? - realmente muito boa! Com certeza vou acompanhar!!!!
Ah, o final é ótimo e não deixa a desejar nada!!! =D 

Site da autora: http://www.lisadwrites.com/

O próximo é original sin:


Alguém pode me explicar porque a menina da capa tem que empinar o peito toda vez?? Chega a ser irritante! Olha a primeira capa...¬¬ O terceiro ainda não tem capa...

Zack: Olha, dos dois aí eu sou mais parecido com Gabe, o anjo, sabe?

Jessi: Aham, Claudia, senta lá. Lógico que não! Você é a encarnação do Luc, tá? Só que é mais sacana que ele! Você é chefe dele, pronto! 

Zack: Mas Jessi, isso significa que você ia querer ir para o inferno, então não faz sentido! Sacou?

Jessi: .........agora você me pegou. Não, epa...eu que seria o Gabe aqui, porque eu sou a boazinha...Ai, agora você me pegou mesmo! O.o

Zack: Quer mesmo que eu te pegue? ....*sorriso safado*

Jessi: ...agora você está Luc... *cora*




Leia Mais ►

Crepúsculo - Graphic Novel

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Ai que lindoooo!!! *___*

Crepúsculo - Graphic Novel - editora Intrinseca

sinopse: "Primorosamente ilustrado por Young Kim e com a atenta revisão de Stephenie Meyer, Crepúsculo: Graphic Novel é uma adaptação com qualidade rara: consegue mostrar a visão que a própria autora tem de sua obra original em um ambiente que, para ela, é inteiramente novo - as imagens."







 Meu queixo caiu. Sério. Tenho que começar dizendo que, como quadrinista, ainda por cima na área de mangá, eu tenho background para falar sobre isso. Todo mundo sabe que sou meio que nem Zack - não sou láááá muito chegada em Crepúsculo não, mas quando recebi a história em quadrinhos....Aai, que lindo!!

Os desenhos estilo mangá de Young Kim são um espetáculo. São lindos, e acho os personagens mais lindos que no filme - desculpa, Robert Pattinson!! A história é resumida do jeito certo. A arte gráfica é incrível, o papel muito gostoso de folhear, e a qualidade gráfica impecável, mil parabéns à Intrínseca, sério. 
O que eu não gosto muito de Crepúsculo é que acho que o livro é grande demais para uma história muito simples. Digamos, muita coisa pra pouco conteúdo. Não vou dizer que detesto ou coisa assim, mas não me prende mesmo. Contudo os dseenhos da Kim me encantaram, e a história tem um story board (na linguagem dos quadrinhos, um roteiro pré-elaborado) feito pela própria Kim que deu vida à história.

Acham que estou exagerando? 

Admirem algumas das páginas:






Nessa época de natal, acho que é o presente perfeito para dar para suas amigas viciadas em Crepúsculo! Como esse é o volume 1, eba, significa que vem mais por aí! =3
Sou louca por quadrinhos admito!


 Como Zack é metido a engraçadinho em tudo que é relacionado a Crepúsculo tive que deixá-lo trancado. Desculpe, meninas!
Leia Mais ►

Terra de Sombras - os imortais

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

     Capa linda...

 Terra de Sombras - livro 3, imortais - Alyson Noel - editora Intrinseca


sinopse: "Ever e Damen viajaram por muitas vidas e combatendo centenas de inimigos, para poder estar juntos. Porém quando seu desejado destino quase está em suas mãos, Damen cai em uma maldição poderosa. Um simples contato entre eles causaria a morte, levando a Damen a Shadowland. Ever desesperada por salvar a Damen, consegue ajuda de um surfista, Jude. Mesmo acabando de conhecê-lo, Jude parece muito familiar. Traindo a Damen, Ever é atraída por Jude, seus olhos verdes com cabelo loiro e seus poderes mágicos e um passado muito misterioso. Ever sabe que Damen é a sua alma gêmea e nunca o esqueceria. Porém ao passar do tempo, sua conexão com Jude crescerá mais, colocando à prova seu amor por Damen como nunca antes..."

Cuidado com os spoilers - essa é a resenha do terceiro livro, pra quem não viu os dois primeiros! ;) 

Então, continuando a série, quem perdeu as resenhas dos dois primeiros cheque aqui: Para Sempre e Lua Azul. Ever continua sua jornada... Damen ainda com aquele problema sinistro de não poderem se tocar....
O livro começa a ficar bom mesmo quendo Jude aparece, porque ele é bem legal e dá pra quebrar um puco o romance chato e entediante da Ever e do Damen... Ele é bem legal! Sem contar que ao menos os amigos da Ever nem aparecem tanto, que também são dois bocós! ;D  Roman é o típico vilão que você realmente acha irritante e não torce pra ele de jeito nenhum..rsrs Esperei bastante por esse livro, ao menos eu o achei melhor até agora, mas já estou muito pé atrás com a Ever e o Damen...Dá pra sacar que a Ever realmente não gosta do Damen tanto assim, de tanto que fica perto do Jude...pra mim esse negócio de triângulo amoroso começa a ficar chato...se você fica entre dois é porque não gosta de ninguém de verdade. 

Dos três livros eu gostei mais desse porque tem mais cenas, mas ainda assim, fico pensando em qual vai ser o desfecho dessa história. Não vou contar como foi o final, claaaro, mas deixou a desejar...;/

Irrita muito a autora ficar repetindo que todos os caras que conversam com a Ever ficam olhando para as partes dela. Sério. Parece que Roman não sabe fazer outra coisa, nem o Damen. Chega a ser sacal o diálogo.

Já as gêmeas eu comecei a gostar mais, embora estejam meio que as mesmas de sempre e Ever não sabe dar uma resposta à altura.

Acho que realmente a autora está meio que perdendo a mão, como a Camis falou, com essa mania que têm de esticar a série ao máximo. A Ever está burra como sempre, Damen sinceramente é muito aguado. O casal mais chato que já vi, sério. Mas tem muita gente que gosta e não ando numa fase lá muito romântica, acho! hahaha! A série vale a pena, sempre tem um quê de 'ai, minha nossa, e agora??" que nem novela..hehe!

As capas da Intrinseca acho lindas de morrer! Essa então, achei a mais linda de todas!! *___*


Zack: Poxa, vocês mulheres exigem muito dos homens. Tem que ser romântico, dar presente, ser pontual, ser responsável...
Jessi: Olha o lado bom, Zack. Você só precisa ser gato. Tem até fã-clube. Isso porque elas não sabem o quanto chato você pode ser... ¬¬ 

Zack: Aah, mas só uma faz parte do meu clubinho privado! E esse alguém você sabe quem é, né?

Jessi: *cora* Certo, talvez você tenha um quê de romantismo...em algum lugar...



Pra quem quer ver outra resenha, bem legal, acesse aqui o blog da Camis, da Leitora Compulsiva!
Leia Mais ►

Aniversário do blog!! Obrigadaaa! =D

sábado, 18 de dezembro de 2010

Aaah, gente nem acreditooo!! Eu tinha que fazer esse post, né?? Faz um ano que comecei esse blog...hoje tem tantos, mas na época eu nem sabia o que era parceria, acreditam?? Uma editora me ofereceu um livro e eu perguntei: "quanto?" e eles: "a gente vai te dar o livro, oras" e eu: "É pegadinha, né??" eeh, eu nem sabia que existia essas coisas...XD

Hoje tenho parceiros maravilhosos, que vivem me mandando coisas, presentes, fiz muuitas amizades aqui, conheci pessoas fantásticas, me divirto pra caramba...sei que agora, no fim do ano eu escrevi menos contos e menos quadrinhos, mas calma aí, né? Nem só de blog vive o homem..hehe!
Tudo começou porque eu queria ao mesmo tempo falar de livro e, é claro, divulgar a Caçadora...nunca recebi tantos emails na minha vida...recebo mais de 50 emails por dia e claro que respondo um por um - só levo tempo! Quem me dera poder enviar livros para todos que me pedem, mas vocês tem que lembrar que eles saem do meu bolso, né?

Nunca vou esquecer o grande carinho que tiveram com meus livros, especialmente com Zack e Jessi! Vocês são o máximo!!Sse não fosse por vocês, os seguidores, os blogs, os blogueiros queridos e fofos, que seria de mim, né?? Hoje em dia publicar é tão difícil e vocês tornaram tudo possível!! Pra vocês muuito carinho e amor!!! =***

Então, vai ter uma mega promo que Camila, do Leitora Compulsiva e eu estamos fazendo, é só aguardarem um pouquinho!! Enquanto isso estou mandando um pequeno presentinho pra vocês (meninos, eu já vou fazer o da Jessi, tenham paciência!) 

Então, em breve vamos ter mais surpresas! Mas enquanto isso.... ;D
Leia Mais ►

Beijada por um anjo

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

   Uma gracinha de série! 

Beijada por um anjo - Elizabeth Chandler - editora Novo Conceito

sinopse: "Beijada por um anjo é o primeiro volume da série, escrita por Elizabeth Chandler. Ivy sempre acreditou em anjos… Quando ela conhece Tristan, descobre que ele é o amor da sua vida. Quando ele morre, seu coração está quebrado e sua crença em anjos desaparece. E sem essa crença, ela é incapaz de sentir a presença de Tristan, quando ele retorna – como um anjo.Agora, Ivy está correndo um terrível perigo, e Tristan está lutando para salvá-la. Como ele conseguirá protegê-la se ela perdeu a fé em anjos?E se ele conseguir salvá-la, ele terá terminado sua missão aqui na terra e terá que partir para sempre deixando-a para trás. Afinal, Salvar Ivy seria o mesmo que perdê-la justamente quando consegue reencontrá-la?"


Bem, o que mais posso dizer é que é uma graça de série...agora anjos estão na moda, né? Bom, ao menos esse eu achei até mais original! É uma trilogia, mas a vantagem é que a editora Novo Conceito está publicando todos super rápido!! Você pode ir nas livrarias e encontrar já, não é legal?? Esse é um livro super leve, você consegue acabar numa tarde...

Ivy é uma garota meio emo, que não gosta de nada, que não curte nada, e todo mundo é a fim dela - certo, a velha história Bella de Crepúsculo (ô guria chata) - maaas pra salvar a história surge um cara muuito mega fofo, o Tristan!!! Ele é muito divertido, fofo, atencioso...ele faz de tudo pra conquistar a Ivy, e é tímido..haha! Já gamei nele quando ele rouba comida pro irmãozinho da Ivy sem saber que é irmão dela e enfia aipo nas orelhas...haha!
Claro que pela sinopse você sabe que ele morre...só que ela vai mais devagar, a história termina na hora que a ação vai começar! =/  

Bom, tem alguns problemas na história que é a mudança de cenário muito rápido. Uma hora ela está na festa, na outra está em casa, sentada ao piano com outras pessoas...eu me perdia total, então tinha que parar, reler a parte, continuar e ver se eu entendia... mas acho que é uma série bem fofa pra quem gosta de romance leve e rapidinho! Além do que é bem tranquila! 

Zack: Aah, coisa da Jessi gostar de coisa fofa! Ela acha que a vida é um conto de fadas!

Jessi: Seria bom, mas eu não tenho um príncipe encantado. Eu tenho um príncipe desencantado!

Zack: O seu príncipe poderia ser muito melhor se você não estivesse tentando matá-lo.

Jessi: Me dá uma bolsa Prada e a gente conversa...príncipe!

Zack: E olha eu, arrumando princesa interesseira... =3
Leia Mais ►

Megamente - o filme!!

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Definitivamente o melhor filme que vi este ano!

Megamente veio ao nosso mundo numa cápsula porque o dele estava sendo destruído por um buraco negro. Ao mesmo tempo, um outro planeta teve a mesma ideia e acabou lançando outro bebê ao nosso mundo, no caso, a versão meio imbecilizada do Superhomem...haha!
Os dois passam a lutar - um para defender Metrocity, o outro pra conquistá-la. Mas o que acontece quando o vilão ganha?? Quer dizer....e agora, o que ele faz da vida???




Gente, achei que esse filme merecia um post especial! Lembra quando eu disse que "Como treinar seu dragão" foi o melhor filme que vi este ano? Pois é, ele continua sendo bom, mas Megamente, PUTZ. Me contorci de rir. Não, sério, o filme tem pegadinhas, piadinhas, exploração de clichè, tudo o que eu simplesmente amo. Megamente é definitivamente a animação mais divertida que já assisti na vida e olha que já vi muitas!! Aliás, vejo todas que passam no cinema. Quer mais? A dublagem estava muito boa mesmo!! As piadas continuaram sendo engraçadas e os dubladores passavam toda a emoção para o personagem...ainda não assisti em inglês, mas vou! Só para vocês terem uma noção: Quando acabou o filme, a platéia do cinema aplaudiu. Eu também fiquei com vontade, mas achei que esse gesto seria meio... sei lá, besta? XD

Definitivamente vou comprar o DVD. Não assisti em 3D e assisti dublado e ainda assim o considerei o melhor que vi no ano. Recomendo muuito!! 


POR FALAR NISSO, FIQUE UNS MINUTINHOS QUANDO TERMINAR O FILME. Tem outra cena hilária..XD



 


Olha só as curiosidades retirado do site ADORO CINEMA: 

"- Inicialmente o título original seria "Master Mind". Entretanto, este nome já estava registrado pelos criadores de um programa de TV homônimo dos anos 70;

- Uma possibilidade levantada era que o filme se chamasse "Oobermind". Seria uma brincadeira com "übermind", que significa mente grande. Entretanto, devido à sonoridade do título, ele foi descartado;

- A ideia original do filme nasceu com a pergunta "o que aconteceria se Lex Luthor derrotasse o Superman?";

- Ben Stiller e Robert Downey Jr. estiveram cotados para dublar Megamente, mas foram preteridos por Will Ferrell;

- É o primeiro filme que Brad Pitt dubla desde Sinbad - A Lenda dos Sete Mares (2003), também produzido pela DreamWorks Animation;

- Tanto o uniforme usado por Megamente quanto o do Metro Man são homenagens ao personagem Capitão Marvel, da DC Comics;

- O Museu Metro Man é uma citação ao personagem Flash, da DC Comics, que tem o Museu Flash construído em sua homenagem;

- A personagem Roxanne Ritchi é uma referência a Roxanne Simpson, de Motoqueiro Fantasma (2007);

- O título original é formado a partir da junção de diversos jornais, que sempre relatam os combates entre Metro Man e Megamente;

- O diretor Guillermo del Toro participou da edição de Megamente, no intuito de deixá-lo "mais excitante";

- Segundo o diretor Tom McGrath, Megamente foi feito sob a inspiração de Batman, o Homem-Morcego (1966) e Superman - O Filme (1978);

- É o segundo filme da DreamWorks que Thiago Lacerda dubla. O anterior foi Sinbad - A Lenda dos Sete Mares (2003). Curiosamente, neste filme o personagem também era dublado por Brad Pitt na versão original;

- Lançado também em formato 3D."

 


Jessi: Eu amei adorei, me apaixonei, fiquei louca por esse filme! E olha que nem me importei do fato de Zack ficar jogando pipoca no meu cabelo. Aliás, ele até jogou menos pipoca...

Zack: Okay, eu quero ser o vilão agora! Adorei esse cara!!

Jessi: Você já é o vilão, Zack. Eu sou a mocinha que tem que te matar, lembra?

Zack: Eu sou a vítima porque querem me matar. Você é a vilã porque quer me matar. Fim.

Jessi:  ...
Leia Mais ►

O Mapa do Tempo

 Difícil, mas super interessante!

O mapa do tempo - autor: Felix J. Palma - editora Intrinseca

sinopse: "O sonho das viagens ao futuro foi popularizado no final do século XIX com o progresso científico e a sociedade de massas. O autor de A máquina do tempo, H. G. Wells, é um dos protagonistas dessa obra do espanhol Félix J. Palma, que reuniu personagens como Jack, o Estripador; Júlio Verne; o Homem Elefante; o Homem Invisível; Bram Stoker, o criador de Drácula, e o romancista Henry James, em uma trama que, com maestria, mistura romance e aventura na Londres vitoriana. Diante dessa atmosfera de culto ao progresso, o público britianico, ávido pelas novidades resultantes da industrialização, ansiava por viajar até o futuro. Por isso, com o objetivo de levar os interessados ao ano 2000, foi inaugurada a empresa Viagens Temporais Murray. Claire Haggerty está entre aqueles que têm a oportunidade de viajar no tempo, e para ela o futuro trará uma história de amor. Entretanto, as viagens no tempo não se limitavam a experimentar o amanhã. Andrew Harrington pretendia viajar para o passado, de 1896 para 1888, a fim de salvar sua amada das garras de Jack, o Estripador. O próprio H. G. Wells enfrenta os perigos das viagens no tempo quando um misterioso viajante chega à sua época com a intenção de assassiná-lo e roubar-lhe a autoria de um romance, obrigando-o a uma desesperada fuga através dos séculos. Mas o que acontece quando alteramos o passado? Seria possível reescrever a História?"

Zack: Já deu pra perceber que o livro é demais, né? Sabe, eu já vi tudo isso aí, sabe...isso é que dá viver 800 anos... Jack o estripador era um cara meio babaca, matava por matar...eu matava pra me alimentar, nada mais justo.
Jessi: Zack, foco. FOCO.

Zack: Certo, vamos lá! Então... a leitura dess livro não é bobinha como as da Jessi, sabe? É um livro com uma leitura bem rebuscada...levei um booom tempo pra ler, mas não é só porque era uma leitura difícil e exigia concentração, mas sim pela riqueza de detalhes que ela contém. Interessante é pouco! Tem que se dedicar mesmo! São 3 partes; três histórias interligadas, mas cada um conta algo diferente...a primeira fala de um cara que perdeu a mulher para Jack, o estripador - perdeu no sentido de que este matou a guria, tá? O cara não era nenhum colírio.

Jessi: *revira os olhos*

Zack: A segunda história foi a mais legal!! A estupidez da mulher foi tão hilária!!

Jessi: Que ousadia! Ela não tinha como saber! Ela era uma mulher extremamente romântica!

Zack: Eu não disse que ela não era romântica, oras. Disse que era burra.

Jessi: Você é um insensível.

Zack: Como ousa, mortal? Não teme minha ira? 

Jessi: Na verdade não.

Zack: É, eu sei. Bom, a terceira história também é boa, mas achei a mais chatinha...de qualquer forma foi uma surpresa! Era um história dentro de outra, me surpreendeu!
Jessi: Oh, estou chocada.

Zack: Pshh... Vai ver Branca de Neve, vai. 

Jessi: Eu estou vendo a versão masculina dela agora. 

Zack: Uhh, direto no queixo!

_______________________________________________________________________________
Então, eu levei um bom tempo pra ler o livro, mas nem é porque ele é ruim, ele é muito interessante e rico, sem dúvidas! Mas tem que se dedicar; a leitura não é infanto-juvenil. Mas é legal mesmo, achei um livro riquíssimo e realmente me prendeu! Também amei a segunda história!! rsrsrs! Lindo, lindo!!

Beijoos!!

Leia Mais ►

Resultado Lenda dos Guardiões

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Gente, miiil desculpas pela demora. Sério! Primeiro porque sou desligadinha, então já viu! Demoro messsmo para postar resultado porque sou mega enrolada, sendo que é mais fácil postar resultado que as promos, hahaha!!

Bom, vamos lá?? Foram 959 concorrentes!!! Gente pra caramba, né? 

E o resultado é:









Que legal, mais um rapaz ganhou no Recanto!!!

Parabéns Arthur Magnum!!!

Nome legal..XDD 

Mais uma vez: não fiquem tristes, bla bla bla, ahahaha, porque uma hora vocês conseguem! =D Não deixem de participar! Eu queria dar prêmios para todos, mas não dá, né??

Aah, e se preparem porque Camis e eu estamos chegando com uma mega promo por aí...hehehe!! XD

beijookas!!
Leia Mais ►
Tecnologia do Blogger.