Conto 11 - a Caçadora

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Vamos cantar! hahahaha!


Conto 11 – Até no Karaokê?

Jessi e Zack – A Caçadora
Autora: Vivianne Fair

Primeira pedrinha quicando na janela.
– Jessi?
Ignorei, lógico, não dá pra ficar dando atenção o tempo todo. Na verdade, se o Conselho descobrir todo esse grude dele comigo vou me dar muito mal.
Segunda pedrinha na janela.
– Jessiiii...
Não que eu não goste. Bem, não exatamente. O problema é que sei que ele me considera incompetente para matá-lo e se diverte às minhas custas; e por mais que passe a... não-vida me sacaneando, eu não consigo deixar de gostar disso. Ou de me sentir um pouco ofendida.
Terceira pedrinha.
– Jeeeessiiii...
Estou aqui respondendo meus emails – você sabe, as ameaças de morte, os avisos da universidade, as piadas sem graça do Zack e eliminando os spams.
Na verdade eliminando tudo.
E também aproveitando para checar no Google as mais novas formas de eliminar um vampiro sem correr o risco de ferir aquele rostinho lindo. Não que eu tenha muitas opções.
Então um tijolo atravessa minha janela.
UM TIJOLO. Aquele desocupado sentou UM TIJOLO na minha janela.
Ele atravessou o vidro com um estrondo, espalhando os cacos pelo chão como se fosse um quebra-cabeça gigante que alguém se cansou de montar depois de quase pronto. E a pessoa em questão já estava meio puta da vida.
– ZACK! QUAL O TEU PROBLEMA??
Ele coçou a cabeça.
– Além de estar meio morto?
– Você... você tem alguma noção do que aprontou aqui? O diretor já anda atrás de mim desconfiado, a servente já está danada da vida por causa da última vez que você pichou o muro aí embaixo com “Jessi tem sangue bom” com suco de groselha!
– Aah, você gostou do duplo sentido?
–  Você realmente se acha engraçado? Eu até supus que ao colocar a cabeça aqui fora encontraria minha árvore seca aqui cheia de papel higiênico.
Ele começou a observar a árvore como se estivesse avaliando a situação que eu acabava de dar. Precisava mudar de assunto rápido.
– Mas enfim, pode me dizer o que quer?
– Estou entediado – ele retrucou, pondo as mãos nos bolsos – Onde quer ir hoje?
­– À aula.
– Falando sério...
– Eu estou falando sério. Daqui a pouco reprovo por falta.
Ele sacudiu o dedo, parecendo orgulhoso consigo mesmo.
– Sabe o que eu aprontei?
– Quebrou minha janela com um tijolo.
– Não, antes disso.
– Pichou o muro com groselha.
– Depois disso.
– Sei lá, mandou um cavalo de tróia para o meu computador?
– Antes disso.
– COMO É?
Ele deixou escapar aquele sorriso safado de lado.
– Eu digo hoje, logo que acordei! Eu visitei a sala do diretor e mudei sua ficha de frequência. Você não tem nenhuma falta mais.
– Mas...? Como assim, eles vão desconfiar... não vão? Eu faltei sim, várias vezes por sua causa!
– Bem, vão achar que o erro foi do professor ou coisa assim. E aí? Vamos?
– Hum, mudou minhas notas também?
– Quê? De forma alguma! Isso é crime, oras. Ninguém tem culpa de você ser burra.
Eu quis cuspir lá de cima, mas ainda tenho classe.
– E aí? – ele insistiu.
Ponderei. Talvez em minha mente pudesse perceber ou dizer algo que o levasse a entregar um ponto fraco. Qualquer um. Até agora tava mais ou menos cerca de 100 a zero pra ele.
– Que tal irmos a um show de Karaokê? – arrisquei.
– Kara... o quê? Você curte isso, é? – ele sorriu – Claro... por quê não?
– Certo, eu vou me arrumar. Enquanto isso você vem aqui e cata todos esses cacos. A não ser que você queira que eu me corte e vá sangrando pra lá.
– Humm... tentação, hein? Tá, tudo bem. Mas você acha que termina de se arrumar antes do sol nascer?
Depois as pessoas acham errado eu falar tanto palavrão.

O barzinho estava cheio. Já na entrada Zack estava sendo cercado pelos olhares das sanguessugas de plantão. Não, não eram vampiras. Bem, não do modo tradicional; eram apenas um bando de sem-vergonhas que não viam que Zack estava claramente acompanhado. Ai dele se tentasse paquerar qualquer uma na minha frente. Eu poderia até esquecer que sou incompetente.
Uma delas tentou se aproximar dando um esbarrão nele e senti o sangue ferver.
– Oi, gato. Quer beber alguma coisa?
Ele lançou-lhe uma olhada de descaso.
– Não, obrigado. Você não deve ter gosto nenhum.   
Engoli em seco. No fundo fiquei contente, claro, mas minha intuição de caçadora – pelo menos espero ter alguma – estava me alertando que aquele local podia ser livre demais para Zack manifestar seus poderes dele. Estava cercado de mulheres dando em cima dele, homens meio alto por causa da bebida, enfim, muitas presas fáceis. Em quantas andava seu alto controle?
– Zack, por acaso você...
– O que foi? Nossa, esse local não é um barato? E aí, que acha da gente beber alguma coisa?
– A gente...? Engraçado, eu estava pensando...
– Você pensando? Putz, isso é engraçado mesmo!
Revirei os olhos.
– Achei que você não podia beber nada – cortei logo, secamente.
– E não posso... mas eu posso observá-la ficar bêbada e depois beber seu sangue e consequentemente ficar meio alegrinho também.
– Pode esquecer! E tem mais... eu o trouxe aqui para cantar. Então pode escolher a música aí, querido porque hoje é você quem vai passar vergonha!
– Aah, entendi ­– ele riu, fechando a gargalhada em seguida com um sorriso de lado – você acha que pode me vencer de alguma maneira, não é? Acha que não dou conta do recado?
– E acha que dá?
– Me observe.
Ele levantou-se e dirigiu-se ao palco com um semblante sereno e seguido pelos olhares de todos no bar do karaokê. Não há a menor dúvida de que Zack era um cara realmente digno de se olhar, cá entre nós. E tenho certeza que eles devem ter pensado a mesma coisa que eu: ele não pode ser perfeito em tudo... pode?
A música começou a soar e eu estava tentando me lembrar da onde a conhecia.
Até que caiu a ficha.
Forever Young.   
Bem, não há a menor dúvida que não há música melhor para ele, não é? “Jovem para sempre”. Há-há. Íamos ganhar uma nota como comediantes.
Mentira.
“Let's dance in style, let's dance for a while... Heaven can wait we're only watching the skies; Hoping for the best but expecting the worst...Are you going to drop the bomb or not?”
Prendi a respiração. E não é que o cara tava mandando bem? As sem-vergonhas começaram a suspirar e antes que eu pudesse perceber eu também estava.
“Let us die young or let us live forever; We don't have the power but we never say never...Sitting in a sandpit, life is a short trip; The music's for the sad men”
Zack estava arrebentando! De repente comecei a me sentir terrivelmente humilhada. E perversa. Como assim eu queria matar o dono de uma voz tão angelical? Devia ser crime ser perfeito. Certo, ele não é perfeito porque gosta de me sacanear. Mas tirando isso, acho que eu devia ser presa.
“Forever young, I want to be forever young...Do you really want to live forever? Forever, or never...Forever young, I want to be forever young...Do you really want to live foreveeer? Forever yooung...”
Comecei a olhar ao redor, achando que talvez fosse algum truque vampiresco de encantar a todos. Mas não. Que cretino!
Eu comecei a sair de fininho. Ninguém ia me notar, ia? Ia esperar lá fora para fazer de conta que nem ouvi e não admitir mais essa derrota ao meu ego.
“Some are like water, some are like the heat; Some are a melody and some are the beat; Sooner or later they all will be gone; Why don't they stay young?”
Quando estava me dirigindo para a saída, senti uma mão forte no meu ombro. Não devia ser Zack, ele ainda estava mandando ver lá no palco. Então quem...? Segurança? Não, diz que não! Eu nem bebi nada ainda; por favor, diz que quer ver minha carteira de identidade. Pelo menos algo para alegrar meu dia.
– Oi... já está saindo? Vai deixar seu amigo lá no palco? Não quer ficar aqui um tempinho?
–  “It's so hard to get old without a cause; I don't want to perish like a fading horse...Youth's like diamonds in the Sun; And diamonds are foreeever...”
Virei-me para encarar um cara alto, loiro e com um sorriso encantador. Mas eu realmente não tava muito a fim de me envolver com ninguém.
– É, bem, eu não estou lá muito a fim de ficar aqui. Acho que vou dar uma voltinha lá fora...
– Bem, quer companhia?
Ele segurou em meu braço e me senti um pouco incomodada. Eu já estava pronta para fazer a famosa pergunta...
“Forever Young i want to be...” EPA, QUE INTIMIDADES SÃO ESSAS?  
Era exatamente isso que eu ia falar. Mas tinha que vir da boca do Zack?
O bar inteiro olhou para nós dois. Minha cara ficou da mesma cor da minha bolsa vermelho-sangue. Aquele vampiro cretino pulou do palco, ainda com o microfone na mão. E FEZ QUESTÃO DE USÁ-LO.
Posso saber que intimidades são essas com minha caçadora?
O loiro ergueu uma sobrancelha.
– Sua caçadora?
É isso aí – Zack continuou, apesar de eu ter arregalado os olhos e ter feito o gesto de cortar a garganta – ela me caçou primeiro, então vai arrumar uma que te cace.
– Zack, será que você pode ao menos não falar no microfone, cretino?
O loiro sentiu-se animado.
– A moça parece zangada com você, cara. Talvez seja melhor procurar outra que te cace. 
– O nosso amor é mesmo diferente. Acho bom você não se meter na nossa vida.
– ZACK, LARGA ESSA DROGA DE MICROFONE!
– Olha – o cara começou a balançar a cabeça, confuso – eu não sei o que está rolando aqui, só estou convidando a moça pra...
CALA ESSA BOCA! – gritamos nós dois ao mesmo tempo.
– Quer saber de uma coisa? Vocês são dois doidos!!
Ele voltou ao bar irritado e Zack e eu encaramos um ao outro, segundos antes de cairmos na gargalhada.
– Ele tem mesmo razão – concordei, meio sem graça.
– Sim, afinal só uma doida como eu pra tentar me caçar.
Eu sorri e dei-lhe o braço para sairmos juntos do bar.
De uma coisa eu estava certa. Zack provou ter mais um poder. Tudo bem, inútil, mas ainda assim é mais um para eu acrescentar à sua longa lista de talentos. Que coisa irritante.
– E aí, Jessi? Que tal uma serenata?
– Se quer mesmo saber...fiquei com vontade de assistir Glee no meu quarto.
– Tô dentro! Eu levo a bebida!
– Pra mim ou pra você? – sei que soei sarcástica.
– Pra você, né? Afinal lá no seu quarto eu vou ter bastante...
– Vai sonhando!
De repente, senti uma raiva repentina.
Aquilo foi uma insinuação de que eu poderia estar gorda?




  
                                                                    Vivianne Fair                             
      
Fiquei com a música na cabeça...xD
Comentários no Facebook
44 Comentários no Blogger

44 comentários:

  1. kkkkkkkkk!Muito bom!O Zack com ciume foi muito fofo!Amei! =D

    ResponderExcluir
  2. Ri de mais com esse conto....realmente o Zack parece não ter defeito nenhum, coitadinha da Jessi... bom,como parece que eu sou a primeira a comentar, eu ganho uma serenata do Zack na minha casa. Então ta combinado ne, Vivi.? Libere o Zack ai e não conte nada pra Jessi.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. puxa....eu não a primeira a comentar...não importa...serenata na minha casa com o Zack.

    ResponderExcluir
  4. Amei!!!!! Tipo, perfect! E o finalzinho, com aquela história de gorda foi ótimo! Amei demais!!!!! Tô loka pra ler o livro!!!

    ResponderExcluir
  5. Ani: hahaha, que bom! Viu, ele tem ataques de fofura! =p

    Priscila: hahaha, não foi a primeira, mas de qualquer jeito não sei não, viu? Zack podia desafinar só pra te irritar! hahahaha! Ele é meio de lua - hehe

    Nara: Aww, que bom!! ele é malvado..u.u

    ResponderExcluir
  6. Aaaaaaiiii morro de amores pela Jessi e pelo Zack <3
    parabens as historias continuam otimas!!!!
    Bjo :*

    ResponderExcluir
  7. eeeeeeeeeeeeeeee
    mais conto,vo le agora

    ResponderExcluir
  8. Uahahahahahahaha, chorei!!!
    O Zack não tem um defeitinho, né? O Homem maravilhoso, mas, também, séculos de aperfeiçoamento. XD
    E que ser meigo ele é "Largue a MINHA caçadora!" Cara, se eu fosse a Jéssi sem bem onde prenderia ele, rsrsrs.

    Mas um maravilhoso conto, Vivianne,
    Beijos,
    Irine (Yami_no_Hime).

    ResponderExcluir
  9. KKKKKKKK.... muuitoo legal
    Essa e primeira vez que vc conta como foi uma dessas saidas so Zack e da Jessi....Que novidade o Zack ser bom em algo XD
    Noossa mal posso esperar pelo ultimo livro...^^

    ResponderExcluir
  10. KKKKKKK.... Muuuito Show!! ^0^
    Não estou nada surpresa por Zack cantar mega bem, a Jessi devia ter pensado nisso. haha! Adorei o conto, Vivi!! *-*
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Mais uma vez amei o conto! Só assim mesmo pra gente não sofrer de saudades desses dois personagens maravilhosos!!!
    E o Zack não sabe mesmo o que é ser discreto, hein?! rs...
    beijos
    Camis

    ResponderExcluir
  12. huhahahaha, que bom que gostaraaam! ^^ Sempre fico ansiosa, hehe! Zack não tem defeitos mesmo, né? Quando chegar o terceiro livro vocês vão ver o problema..haha! Obrigadaaa!!! /o/ E não, camis, acho que ele não gosta de ser...kkkk!

    ResponderExcluir
  13. hahaha..nossa amei o zack com ciumes da jessi

    vivi vc podia colocar no terceiro livro o zack vindo ao brasil visitar os pais da jesse

    ResponderExcluir
  14. hahaha, eu tenho algumas surpresas para os pais da Jessi no terceiro livro já...=p

    ResponderExcluir
  15. Vivianne, desculpa te contactar por aqui, mas já a um tempão que tô tentando falar com vc por email. Eu gostaria de adquirir os 2 livros da Caçadora, só que sou bem tapada com essas coisas de internet, queria saber se vc poderia me explicar como adquirir. bjs

    ResponderExcluir
  16. Oi, Nara! Não conseguiu falar comigo? Que estranho! Checou seu spam? Bom, pra comprar o livro 1, você pode comprar pelas livrarias Saraiva e Cultura! O livro 2 comigo, mas antes você tem que ler o 1, hehe! ^^ Aí se lá não tiver é só encomendar! Com eles você nem paga frete! ^^ Beijoos!

    ResponderExcluir
  17. kkkkkk, morri de rir com esse conto!
    Tô loucamente ansiosa pelo próximo livro!
    bjs, Vivi!

    ResponderExcluir
  18. Com certeza o Zack tem mais um terrivel poder! Um microfone na mão é uma arma mortifera para os nervos da Jessi! kkkkkkkk Claro que o Zack é bom em tudo né? inclusive em irritar a Jessi de formas cada vez mais criativas! rsrsrs AMEI!!!!

    Bjusss

    ResponderExcluir
  19. hauhaua, ela também tem os dela..hehehe! Aaw, que bom que gostou, Claudiaa! ^^

    ResponderExcluir
  20. OI Vivi!^^

    Ah, amei como sempre!*-* O Zack tem um poder indiscutivel de fazer a Jessi pagar mico né? rsrs

    Não sei por que ela ainda tenta arranjar um defeito em nosso (olha eu tomando posse) perfeito Zack...*suspiro* =P

    ~>Beijusss...

    ResponderExcluir
  21. É uma pena que eu não consiga fazer o download dos contos...Consegui apenas ler o primeiro...Mas não vou desistir!! Álias, além dos contos, estou louca para ler os livros, conheci o blog ontem e estou me divertindo muito!!! Obrigado Vivi !!!

    ResponderExcluir
  22. Viviane Ferreira?? Você é minha xará?? O.o Puxa, sério?? Que droga...manda email pra mim que te disponibilizo, Vi! Que bom que gostoou! Baixa o Adobe Reader, vi! Aí você consegue ler! ^^ Bem vindaa!! =D

    ResponderExcluir
  23. Day: Que bom que gostou, queridaa! hauahuaa, 'nosso' perfeito Zack! É porque não é você que ele atormenta, né? hauahuaa!

    ResponderExcluir
  24. Vou agora mesmo baixar esse Adobe aí !!!
    Quanto aos livros,se Deus quiser, to indo comprar amanhã!!!
    Vlw pela dica e pelas boas vindas tbm...rs
    Bjão Vivi!

    ResponderExcluir
  25. Eeeh! baixa sim, é o melhor pra se ler livros que tem!! ^^ Amém! Vou ficar super feliz!! ^^ Hahaha, pode vir sempre, vou adorar!! ^^ Sabia que também sou "Viviane Ferreira"?? Mas Viviane M. Ferreira...rsrs

    ResponderExcluir
  26. Nossa o.O !
    qual o seu signo?
    rsrsrsrsrsrs
    eu ainda não estou com o livro em mãos, amanhã o terei. Até lá, vou ler os contos que são super engrançados!!!
    Ahhh, diga pro Zack e pra Jessi que eu mandei um beijo!!
    E outro beijo pra você Vivi!!!

    ResponderExcluir
  27. hahaha, escorpião! Então tá bom!! Eu espero que você goste, de verdade! Tá eu digo sim! Beijooooos!! ^^ =***

    ResponderExcluir
  28. olá tô passando pra dizer que eu comprei o livro 1 da a caçadora e simplesmente adorei, ele é muito divertido, tbm adoro os contos e as tirinhas com a jessi e o zack são demais!! parabéns pelo o ótimo trabalho, agora vou guardar dinheiro para o segundo XD

    ResponderExcluir
  29. Olá, Ray! Aww, puxa, que booom! Fico super feliz! =D eeeh! \o/

    ResponderExcluir
  30. quando sai o conto 12

    ResponderExcluir
  31. Breve....meio enrolada com o conto 12! ^^;

    ResponderExcluir
  32. o conto 12 sai quando eu estou louca pra saber bjus

    ResponderExcluir
  33. eu espero q saia logo e q seja bem divertido e hot ao mesmo tempos bjuss

    ResponderExcluir
  34. hahaha, essa semana sai, Kristen!

    Laleska: Hahaha, hot acho que não, mas tem ação..=p

    ResponderExcluir
  35. mais estava falando um tipo de hot engraçado sem pegar por baixo pq seria muito engraçado.
    como aquele q ela deu encima de zack e ele sai correndo kkkk

    ResponderExcluir
  36. eu estava prucurando por aqui onde eu moro nas livrarias mais não achei o seu livro e compra pela net sai muito caro apesar de eu ter baixado mais eu queria muito compra pra mostra pra galega la da escola ler

    ResponderExcluir
  37. hahaa, entendi! Aah, laleska, onde você mora? Porque se tiver Saraiva, Cultura ou Leitura perto, você pode encomendar o livro, sem despesas! Se você não conseguir me avise, mas se você for em qualquer uma delas você consegue sim! ^^

    ResponderExcluir
  38. Ué, Jayane, tá funscionando aqui....vai no último conto - o 15; e baixa todos de uma vez pelo megaupload! ^^

    ResponderExcluir
  39. Rachei.... o Zack cantando "Forever Young" kkkkkkkkk ótimo......

    ResponderExcluir
  40. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk gente nao me canso de dizer que quero esse vampiro kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk esse louco vampiro

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.