Conto 9 - A Caçadora

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Aqui está o conto...desculpa a sumida! Eu andei estudando e outras coisas...

Espero que gosteem! rsrs! =p


Conto 9 - Perigo...certo?

livro "A Caçadora"
autora: Vivianne Fair

Ai, como é difícil ser mulher!
Te peguei, né? Você achou que eu ia dizer que era difícil ser caçadora. Bom, não deixa de ser, mas no momento é isso que está pegando. Pra quê fui colocar meus saltinhos clop clop? Eu pareço estar marcando ponto a cada passo desesperado que dou.
Desculpa, tem uma explicação sobre isso, verdade. Vocês vão me achar idiota, mas enfim, eu não parei muito pra pensar. Quando aceitei o emprego eu não acreditava muito no objetivo do trabalho, sabe: caçar vampiros. Passar no TCU em primeiro lugar sem estudar era até mais plausível.
O problema é que mesmo depois que Zack apareceu com toda sua não-tradicional-maneira-vampiresca de se comportar, eu me esqueci de me prevenir. Bem, não que eu devesse sair por aí agora acreditando em lobisomens, fantasmas, zumbis (argh), políticos honestos e tal... mas eu devia supor que deviam haver outros da raça. Zack não é o último dos moicanos dos vampiros, certo? O pior é que nem todos são... sei lá, levam tudo na brincadeira como ele. Alguns são mega estilo Conde Drácula.
Por acaso acho que é um desses que anda atrás de mim desde que saí da igreja. Tive a grande ideia de sair da universidade pra manter minha amizade com Deus – você sabe, vai que dá mer... digo, sai algo errado nesta missão. Melhor manter a amizade com Ele, vai por mim.
Não que eu seja interesseira. Só prevenida.
De qualquer forma, agora que saí, por volta de umas oito da noite de um domingo, andando por um caminho deserto, escuro, com vários postes de luz quebrados – ninguém paga imposto aqui não? – percebi que essa ideia foi meio idiota. Estou sentindo uma presença meio sanguinária atrás de mim e um vulto nada confortador passando por entre as luzes das lojas. Agora que estou correndo feito uma alucinada pela estrada, a presença apertou o passo. A qualquer momento, eu sei, minha jugular vai explodir sozinha de tanta expectativa.
Meu fôlego já era. Quanto tempo meu cardiologista disse que eu devia correr por dia? 15 minutos? Corri 10 e já estou morrendo! Pra quê ter um plano de saúde decente se o cara nem consegue prever quanto tempo posso correr sem morrer? Literalmente falando.
– Oi, safadinha! Fazendo cooper? Você mortais não fazem isso pela manhã?
Aquela voz provocante me fez usar meu último fôlego pra gritar.
– ZACK!! TEM UMA PRESENÇA ATRÁS DE MIM!! PEGA ELA!!
Ele ergueu uma sobrancelha enquanto corria tranquilamente ao meu lado.
– Acha que sou o quê? Um cachorro? Lobisomem?
– Zack – tentei ser sensata enquanto sentia a transpiração descer feito catarata pelas minhas costas – tem alguém atrás de mim. Que tal se livrar dela e depois conversamos como dois adultos que somos? Sem interrupções?
– Está errada, Jessi.
– Não somos dois adultos?
– Bem, eu sou mais adulto que você.
– É – puxei mais ar – já faz tempo!
– Eu quero dizer que não tem UMA presença atrás de você. São três.
Engoli em seco. Minha garganta ardia, meu coração retumbava no meu peito gritando ‘está louca? Prefiro parar a trabalhar desse jeito’ a cada batida.
– T- três? Você... está falando...sério? 
Ele deu um meio sorriso.
– Diz aí, Jessi. Como é não ter fôlego? Faz tempo que não sofro disso.
Eu o empurrei furiosa, sem diminuir a corrida.
– Acabe com eles agora ou eu não vou mais doar sangue no hospital, sacou?
– Bem, sempre tem como beber direto da fonte.
– Só que se eles me alcançarem não vai sobrar nada da fonte, tá?
Eu via as luzes da universidade se aproximando. Quantos minutos até que eu pudesse alcançar a segurança daqueles muros?
Engraçado como eu não penso assim quando estou em aula.
– Mas, Jessi – disse ele, contendo uma risada – não é seu trabalho matar vampiros? Por que não começa a treinar desde já?
– Estou meio zen, hoje, sabe? – eu tentava manter o ar saindo e entrando, mas parecia que respirar era mais doloroso que tentar não quebrar o salto – Tranquila, relaxada, acabei de voltar da missa. Não estou com vontade de matar-sangue-tripas-homicídio, essas coisas. Ainda. 
– Mas uma caçadora deve estar pronta pra tudo. Não está no Código do Conselho?
– Meu Deus, você mexeu de novo nas minhas coisas e agora fuçou meu manual? Eles me matariam por isso!
– Não se os três aqui de trás te alcançarem.
Eu estremeci apesar de estar a toda e ele riu.
– Vamos lá, faz parte do treinamento – ele mantinha o ritmo, mesmo que eu começasse a perder velocidade – Primeiro, aprenda a falar com um vampiro.
– ZACK, SEU FILHO DE UMA BOA MÃE, DÁ PRA ME AJUDAR OU VAZAR? EU TÔ MORRENDO AQUI!
– Isso, muito bom sua entonação. Mas não deu medo. Talvez se você fizer mais contato visual...
Então eu simplesmente desviei do meu curso e tentei arranhá-lo. Ele se desviou rindo e voltou a correr ao meu lado.
– Ele está chegando perto. Preste atenção: nunca dê a entender ao vampiro que você está com medo. Eles gostam desse cheiro.
– Se isso é verdade, ele com certeza sabe e está adorando que estou pra me borrar de tanto medo, idiota. Eu não faço cooper à noite num lugar deserto, de vestido florido e salto.
– Por falar nisso, você está linda!
– Obrigada, provavelmente pela última vez na minha vida.
De repente senti um hálito gelado em meu pescoço. Quase fraquejei, senti minhas pernas bambas e por pouco não tropecei na calçada. Zack fechou a cara para algo atrás de mim e sumiu da minha vista por cinco segundos. O hálito desapareceu, ao mesmo tempo em que ouvi gritos abafados e barulho de algo sendo cortado.
De repente, ele estava correndo ao meu lado novamente, como se nada tivesse acontecido.
– Bem, como eu ia dizendo, evite o cheiro do medo. Tente pensar em outras coisas como campos floridos, passar em concurso, encontrar o Brad Pitt no metrô...
– Você pensa no Brad no metrô? – cortei, pra quebrar a tensão.
Antes do seu pescoço.
– Não, embora tenha gostado muito da atuação dele em Entrevista com Vampiro. O Louis é um cara estranho, mas se você parar pra pensar...
– Zack, quer fazer o favor de acabar com as três presenças atrás de mim e parar com esse falatório idiota?
– Duas.
– Mas não eram...?
Ele deu um sorriso discreto e voltou a falar.
– Por falar nisso, não fique pensando em que vou perder minha blusa no meio de alguma luta porque isso não vai acontecer. Eu valorizo minhas coisas, você sabe. Elas têm que durar muuuuito tempo.
Eu já não aguentava mais e parei, segurando meus joelhos enquanto tentava puxar o ar como se ele fosse sólido.
– Você... não... pode provar nada....você... não lê pensamentos....
– Hormônios também cheiram.
Levantei para ele os olhos por trás dos meus cabelos. Ele não estava suado, cansado, arfante. Que pena.
– Eles estão te alcançando – ele soltou, avaliando-me inquisitivo.
– Que venham.
Se eu fosse forçada a dar mais um passo, eu preferia morrer. Sério.
– Ai ai – ele suspirou – Eu sempre tenho que fazer seu trabalho sujo?  
Antes que eu pudesse protestar, Zack simplesmente sumiu. Eu procurei não pensar em nada e não olhei mais para trás. A portaria da universidade estava a alguns metros. Eu fui caminhando lentamente, passo por passo, pensando em campos floridos, passar no MPU, encontrar o Brad Pitt e o Tom Cruise no metrô vestidos a caráter como os personagens de Entrevista com o Vampiro...
– Senhorita Jéssica! – repreendeu-me Johnny, o porteiro, correndo ao meu encontro – O que faz sozinha aqui a essa hora? Não sabe que é perigoso andar por aí, ainda mais nessa rua deserta? Não soube de alguns casos em que...
– Não seja bobo, Johnny – cortou Zack, aparecendo ao meu lado, como se tivesse apenas dado uma caminhada ao luar. Já eu, descabelada e com o pulmão prestes a fugir do corpo parecia a mulher do Tarzan depois de um encontro com Freddy Krueger – Nem Jessi seria tão burra a ponto de sair da universidade sozinha sendo a própria filha do embaixador. Né, Jessi?
Eu não disse nada. Preciso de mais ar para poder pronunciar palavras.
– E por que ela está desse jeito? – inquiriu Johnny, com os olhos apertados.
– A gente apostou corrida. Ela ganhou.
– E por que você não está suado?
– Por que eu simplesmente apostei a corrida e a deixei correr sozinha feito uma doida. Era engraçado vê-la achando que eu realmente levei a brincadeira a sério como ela.
Johnny abriu o portão para nós e lançou-me um olhar de pena e repreensão.
– A senhorita não deveria deixar Zack fazê-la de boba o tempo todo.
Eu me recompus e dei de ombros.
Falar é fácil. 

Vivianne Fair


Fazer os outros de bobo é profissão do Zack! XD   
 

             


Comentários no Facebook
34 Comentários no Blogger

34 comentários:

  1. Tadinha da Jessi! Zack definitivamente é um vampiro muuuuuuito malvado. ;)

    Anny Lucard

    ResponderExcluir
  2. Vi, já disse que adoro, adoro, adoro seus contos!! É tão bom ter um pouquinho de Jessi e Zack de vez em quando! Só que depois que eu leio minha saudade aumenta e a vontade de saber o que vai acontecer no próximo livro fica praticamente insuportável!! rs...
    Eu fiquei até um pouco sem fôlego depois desse conto!! Hum... como é que o Zack consegue deixar a Jessi assim? A coitada mal conseguia respirar ou falar!! Como ele é safado!!! hahahahhahahahaha
    Beijos
    Camis

    ResponderExcluir
  3. Anny: Ele gosta mesmo de fazê-la de boba! =p

    Camis: Que bom, camis! Isso me anima a escrever mais, hehe! aaaah, eu sei, eu sei!! aiai..rsrs...eu sei que tenho que trabalhar nele..=p hauahaua... Zack é sacana...a bichinha fica sem fôlego quando ele está por perto de qualquer jeito, acho..=p

    ResponderExcluir
  4. Fazer a Jessi de boba é o esporte preferido do Zack! Muito malvado! hehehe Adoro ele e nesse conto está ainda mais adorável! ;)

    Anny Lucard

    ResponderExcluir
  5. muito bom esse conto. *-*
    se eu fosse a jessi matava ele depois desse ocorrido ,hehe /mentira,não mate ele jessi :x kkkk

    ResponderExcluir
  6. Anny: hauahua, né? Aah, que bom... não sei se é adoravel alguém que só quer sacanear...hahaha!

    Rafa: que bom que gostou, fofa! =*** Bom, é o que ela vem tentando fazer.... =p

    ResponderExcluir
  7. oiee seu msn é esse gmail se nao vor tem como vc me passa



    quero umas dica sou novo começei hoje

    ResponderExcluir
  8. oi, anonimo..rsrs...eu não uso msn! é mais fácil vc me encontrar no twitter!

    ResponderExcluir
  9. Jhonny deveria se tornar profeta ou adivinho ou vidente ou whatever. Ele sempre faz os melhores comentários. ;D
    Bjos! ^^

    ResponderExcluir
  10. Hey, Vivi! Você gosta de rosa? É para a "campanha", você sabe... -música de suspense ao fundo-
    []'s

    ResponderExcluir
  11. Vivi, fofo é o Zack sacanear a Jessi, se fosse comigo... Tadinho! Quem ia ter medo de ganhar uma dentada, com toda a certeza não seria eu. hehehe ;)

    E ai, vai rolar mais audioconto? Nosso, Zack 'Pedro' Redpath deu notícias?

    Anny Lucard

    ResponderExcluir
  12. Ai, ai! O Zack deixa a Jessi passar por cada uma... kkkkkkkkkk
    Eu sempre pensei nessa possibilidade, de que os hormônios também tem cheiro! hahaha.. Coitada da Jessi, sempre é descoberta!

    Mais um conto maravilhoso, Vivi! Parabéns!! ^^

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  13. karlinha: hahaha, verdade! Mas também, né? Ele é porteiro! Siim, eu gosto de rosaaa!! =D Por que? Que campanha?

    Anny: Aai, Anny...tenho que correr atrás dele...ele sumiu...vou mandar uma mensagem malcriada! =p

    Debee: hahaha, né? Acho que no fundo ele sabe por que a chama de safadinha..hauahuaa! Nyaah, obrigada, queridaa! ^^

    ResponderExcluir
  14. Vivi hahahaha tadinha da Jessi, acredito que dessa vez ela não
    ficou tão zangada com o Zack.
    Que fofo e o Zack, ok ele ainda fez brincadeiras... ah mais ele ajudou ^^
    Adorei esse conto!
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Eu sei que você sabe, Vizoca, mas eu preciso desempenhar bem o meu papel de fã alucinada... desesperada pela continuação!!! hahaha
    Beijos
    Cami

    ResponderExcluir
  16. Pri: Acho que ela já tá meio acostumada...haha! Aah, ele gosta de bancar o difícil...que bom! =D

    camis: hahaha, eu sei, eu sei...=p vc adora me deixar sobre pressão..hauahuaa

    ResponderExcluir
  17. Não só sob pressão, como curiosa! Coloco seu presente no correio na segunda!
    Beijos
    Camis

    ResponderExcluir
  18. Definitivamente o Zack não presta! kkkkk Mas fazer o que né? A gente ama ele do jeitinho que ele é! rsrs Coitada da Jessi, pelo menos ela fica em forma! hehe ansiosíssima pelo próximo!!!

    ResponderExcluir
  19. camis: AI, VC ME MATAAA!!! >.<


    Claudia: E vc não sabia? kkkk Verdade, tudo tem um lado bom, hehehe! =D

    ResponderExcluir
  20. Nossa vivi esse Zack num colabora mesmo coitada da Jessi!!
    RSRSRS, quem não queria ver o Zack perder a camisa em uma luta...
    nem precisa ler pensamentos pra saber a resposta...
    falando no Zack vc ja soltou ele desde o post do eclips...
    bjs vivi
    OBS: so consegui postar o meu comentario hoje não tava dando antes
    OBS²:Zack colabora um pouco com a Jessi

    ResponderExcluir
  21. hhahaha, pois é, ninguém pode culpar a Jessi! Nem Zack! hauhuaa! Aah, soltei, né? Quem segura aquele doido? Sério? Que coisa.... Eu vou avisar ele, pode deixar! kkk

    ResponderExcluir
  22. nossa o zack naum toma jeito,acho que ele so faz isso na frente da jessi

    a e vc naum vais postar mais contos?????
    e ja sabe que horas vai estar na bienal?

    ResponderExcluir
  23. Vou postar um amanhã! =p Não, mas devo ficar desde manhã, haha! A hora dos autógrafos ainda falta marcar!

    ResponderExcluir
  24. ai acabei de ver a tirinha do zack do cinema,muito engraçada

    ResponderExcluir
  25. Quando vai postar um novo conto. Eu e uma amiga minha cá de Portugal não vemos hora de um novo. K tal dar uma rasinha pra por o Zack cá em Portugal? Mal não fazia. E podia vir a Jessi atrás. Pobre coitada também não pode fazer mais nada.
    Jokas AMB

    ResponderExcluir
  26. Hahahaha, obrigada, Jokas!! Pode deixar, vou postar sim! Quanto a levar pra Portugal isso é só com a editora! =D Manda email pra eles! ^^

    ResponderExcluir
  27. Oi já meti cunha. Mandei para uma das melhores editoras de Portugal o teu nome e o resumo do livro da caçadora. Quem sabe se não ficam interessados. Jokas AMB

    ResponderExcluir
  28. Puxa, muito obrigada!! Quem sabe consigo, né? Ia ser muuito legal mesmo! ^^

    ResponderExcluir
  29. Nossa a Jessi correu mesmo.Esse Zack gosta mesmo de fazer ela de boba.A cada dia eu gosto mais do Zack e da Jessi.

    ResponderExcluir
  30. Aline, seus comentários não estão aparecendo! =/

    ResponderExcluir
  31. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk, cara eu nao tinha corrido muito nao, se ele quisesse me deixar morrer, ae era com ele, ou melhor, batia nele enquanto eu batia no vampiro com certeza.

    ResponderExcluir
  32. opa, euzinha mesmo ele deixaria, SE eu fosse a Jessi* U.U

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.