Conto 6 - A caçadora

sábado, 1 de maio de 2010

 Estamos de volta! :P



Conto 6 - Quem tem medo de filmes de terror?

Conto dos personagens do livro A caçadora de Vivianne Fair

Sofia bateu na minha porta batucando na madeira, como sempre. Sempre tem que soar uma música do estilo psicose quando ela toca?
– Boooa noite, chefaa!! Vamos lá pra sessão de filme?
Dei um suspiro. Chefa. Que apelido idiota elas me deram.
Detesto prometer coisas para otakus[1]. Eles não esquecem; parece que tem um arquivo no cérebro que guarda tudo, desde as promessas idiotas até todos os episódios de todos os animes que lançam no Japão.
Eu prometi assistir um filme japonês com elas desde que roubaram um chocolate da cantina pra mim. Na hora eu estava ocupada correndo atrás do Zack com uma serra elétrica.
Sim, eu sei que isso não mata vampiros, mas dor era tudo o que no momento eu queria causar. Ele desenhou nas paredes do meu quarto! A faxineira da universidade quase teve um troço.
Bem, eu acompanhei Sofia pelo corredor e entrei no quarto delas, sentindo logo o cheiro de yakisoba e acenando para Estela, Dine e Bobby que também estavam lá para assistir.
Só que travei na porta.
– Boa noite, safadinha!
Meus lábios tremeram antes de conseguir falar. Ele estava à vontade jogado no meio das almofadas, com uma calça escura jeans meio apertada e uma blusa preta meio aberta.
– O q... o que ele está fazendo aqui?
Zack sorriu para me deixar desconcertada como sempre e bateu a mão ao lado dele no chão como se indicasse onde eu deveria sentar.
– Aah, chefa – disse Estela ao ver minha cara de horror – ele ia ao seu quarto, mas já que a Dine contou a ele que você vinha assistir a um filme com a gente ele se auto-convidou.
Que surpresa. O mais engraçado é que eles sabem que somos caçadora e vítima... e não estão nem aí.
– Vocês podem dar uma trégua na caçada, não é, Jessi? – pediu Bobby, com uma cara engraçada.
– Se ele não me provocar, eu fico na minha – respondi, com os olhos fixos refletindo ódio.
Zack sorriu.
– Eu já disse que não te provoco; você que não consegue tirar as mãos de mim.
– Faço isso porque tenho que te matar.
– Tanto faz – ele riu.
O pior é que admito; mesmo que não fosse pelo fato de ser sua caçadora, eu não ia conseguir tirar as mãos dele. Deus foi cruel juntando tanta beleza num homem só. Ai, ninguém merece!
Movi-me pela sala sem graça e sentei-me ao lado dele, já que era o único lugar vago. Percebi que ele coçava a perna sem parar.
– A pele está apodrecendo?
– Tão doce, Jessi –  ele retrucou, piscando – É essa calça jeans que vocês usam. Minha nossa, esse troço coça! E as meninas disseram que não existe numero maior que esse. Como pode? Fica apertado assim mesmo?
– Mas isso não é numero 40? É logico que existe...
Sofia deu uma piscadinha pra mim. Ah, minha nossa. Elas passaram a perna no vampiro para ele ficar com a roupa coladinha? 
  Por que isso de usar calça jeans agora? – perguntei, procurando disfarçar.
– Eu só queria... sei lá, parecer mais com vocês... ou talvez entrar no seu estereótipo...
– Meu estereótipo?
– Bem, sim, vampiros pra você não andam só de preto e costumam se misturar com as pessoas para atacá-las em seu ambiente?
Ele fez isso pra me agradar? É sério?
– Por que você fez...
– Eu estava entediado – foi a resposta que ele deu.
O filme começou e eu ainda estava toda boba. Ele se veste de preto pra me agradar! Ele usou calça jeans pra se enturmar com meus amigos doidinhos! Ele fez isso...
Ai, não, o filme é de terror!
Na mesma hora gemi baixinho e ele me olhou intrigado.
– Você está bem?
Eu falei, mas acho que ele não ouviu e se aproximou. Pude sentir o hálito meio frio dele em minha orelha e estremeci.
– Terror! – soltei, cerrando os dentes – A droga do filme é de terror!
– E daí? É bom pra abrir o apetite!
Eu sacudi a cabeça nervosa. Não podia demonstrar fraqueza na frente dele. 
Bom, pelo menos não mais uma. 
Limpei a garganta.
– Bem, eu não sou muito chegada em filmes de terror, só isso.
Todos se calaram e as cenas do filme corriam comigo roendo as unhas. Ai, pra que aceitei isso? Por que não perguntei qual era a droga do filme antes de descobrir que eu ia assistir agora o filme versão japonês de O Chamado?
Admito. Tenho pavor, horror a esse tipo de filme. Sou super impressionada e mal durmo à noite.
Bem, não que Zack me deixe dormir à noite de qualquer forma; acha que meu quarto é barzinho que fica aberto até altas horas pra bate-papo ou coisa assim.
De repente começaram as cenas fortes. Estela, Sofia e Dine davam gritinhos; Bobby só soltava um palavrão de vez em quando. Zack ria. Eu escondi minha cabeça entre as mãos e gemi.
Eu mato essas meninas. Eu mato Zack, as meninas e os produtores dessa droga de filme. Isso se a Samara, a monstrenga vilã do filme, não me matar. 
Samara é sua imaginação, disse meu cérebro. Essas coisas não existem.
Mas Zack existe, não é? Ai, então ela tem tudo para existir!
De repente senti uma mão em meu ombro e gritei. Zack retirou a mão e me olhou com espanto.
– O que há, safadinha?
Eu virei o rosto para o outro lado e murmurei.
– Nada.
De repente a face dele iluminou-se com um sorriso. O tipo de sorriso que me deixa derretida e que significa que ele descobriu uma nova fraqueza minha.
– Minha nossa... você tem medo de filmes de terror!
Eu trinquei os dentes.
– E daí? Muita gente tem medo, tá?
Ele virou a cabeça pra trás numa gargalhada.
– Você é uma piada! Jéssica, você é uma caçadora de vampiros! Devia estar acostumada com horrores, sangue, morte... tipo eu!
Hum, sim, você até pode ser de matar, mas é lindo de matar. Se todas minhas missões se resumirem a você vou ser com certeza a mulher mais feliz do mundo.
E a mais pobre, porque nunca vou conseguir matar vampiros de verdade.
– Isso não é da sua conta! – cortei logo e dei um novo grito quando Samara fez uma nova vítima.
Ele me abraçou rindo e me deixei levar. Não luto contra filmes de terror. Sou uma maria-mole mesmo.
E depois, quem me abraçou foi o gato do Zack, não a feiosa da Samara.
Então no fundo tenho que agradecê-la.
Quando o filme terminou dei uma desculpa qualquer de que estava com dor de cabeça e corri para o meu quarto. Eles tentaram se opôr, mas fui convincente quando calcei os saltos e disparei porta afora.
Corri pelo corredor eufórica, atropelei duas gurias de torcida – ai, vai sobrar pra mim amanhã – entrei no meu quarto, bati a porta, tomei um banho super rápido e me enfiei nas cobertas. Eu sei que estava impressionada, por mais bobo que possa parecer.
E ridículo; eu vi Jurassic Park e cismei que tinha um tiranossauro me olhando pela janela quando o filme terminou. E eu já tinha 15 anos!
O telefone tocou. Pelo número do celular, eu vi que era Zack. Atendi pau da vida.
– Se você falar “seven days[2]” eu juro que te mato!
Ele caiu na risada do outro lado da linha.
– Pensei que estivessemos assistindo “o chamado”, não “o grito”.
– Como você é hilário, Zack. Muito mesmo. Se não tem nada melhor pra fazer me deixe em paz, tá?
– Nossa... você está nervosa mesmo! É só um filme, Jessi! Samara não vai te visitar.
– Cala essa boca.
Desliguei o telefone na cara dele e gemi, embaixo das cobertas. Uma hora eu ia pegar no sono, só tinha que manter a calma.
Seja racional, Jéssica – eu repetia – a Samara não existe e nem vai aparecer porque você resolveu assistir o filme dela hoje.
Eu sei, cérebro, mas você já errou muitas vezes! E se...
A janela do quarto se abriu. Simplesmente ergueu-se como se tivesse sido suspensa pelo vento. Gemi baixinho. É ela! Eu sei que é!
– Jessi?
Aquela voz doce soou nos meus ouvidos como a música mais suave que já ouvi em baile de formatura.
Baile em que eu estaria linda, em forma, com um penteado fabuloso e com um vestido Armani.
Voltei-me devagar. Zack estava lindo, contornado pela luz do luar que passava pelas frestas da janela e etéreo com as cortinas voando ao seu redor.
– Não quero conversar hoje – murmurei – não quero suas gracinhas também. Se quiser ser cruel e me torturar, me assustar, me sacanear, vá em frente. Mas saiba que isso só vai aumentar em mim o desejo incontrolável de te matar com requintes de crueldade.
Ele sorriu.
– Claro que sim. Mas hoje não quero te sacanear, tá? Estou cansado. Aquele filme besta me deixou meio com sede. Hummm...quanto sangue. Entretanto em matéria de quantidade de sangue Kill bill continua ganhando. Já viu esse filme? A mulher corta o dedo e o sangue jorra como se fosse de uma mangueira de bombeiro!
Eu puxei as cobertas e cobri minha cabeça.
– Eu não quero saber de filme nenhum. Vai embora.
Ele sentou-se ao lado da minha cama e quando ela afundou meio de lado com seu peso, acabei estremecendo.
– Há algo que eu posssa fazer por você?
Sim. Mas não é algo que eu possa dizer em horário comercial.
Affe, hormônios, nada deixa vocês com medo?
– Apenas vá embora – respondi, com uma voz esganiçada.
– Eu vou ficar.
Pisquei por debaixo das cobertas e virei-me incrédula. Ele costuma fazer isso sempre; mas nunca soou tão sério.
– Como é?
– Eu vou ficar – ele insistiu – não tenho nada melhor pra fazer.
– Eu posso te dar pelo menos uma lista de dez coisas.
– Vou sentar-me aqui na janela e admirar a noite, só isso.
Ele levantou-se e sentou-se no umbral como se realmente não pretendesse arredar o pé dali.
– Posso saber por quê?
– Boa noite, Jessi.
Eu senti-me meio indignada e voltei-me para as cobertas bufando. Não posso negar que me senti bem, sabendo que ele estava ali, apenas em silêncio. Isso é raro.
Senti que pegava no sono devagar e pareceu-me que em sonho ainda pude ouvir a voz dele dizendo suavemente.
– Nunca vou deixar nada acontecer com você, Jessi...
É bom mesmo que não seja um sonho.



   
Vivianne Fair





[1] otakus – fãs de anime e mangá (o feminino é otome)
[2] fala da vilã Samara no filme, antes de matar alguém



Awwwn! :3
Comentários no Facebook
44 Comentários no Blogger

44 comentários:

  1. rsrsrs, vocês são umas graças!! ^^

    ResponderExcluir
  2. eu ja to aki e vo ler agorinha!!
    hum... vivi vc não conto errado eu achei q esse fosse o 6...
    tanto faz é um conto e eu vo ler msm.. rsrs
    vlw minha linda!!

    ResponderExcluir
  3. Ameiiiiiii o conto *___*

    Quero um Zack pra mim =/

    ResponderExcluir
  4. S2
    Ahhh quero um Zack pra mim..
    *>*

    ResponderExcluir
  5. E bom eu tb adoro filme de terror ^^
    Adoro vampiros ahh Zack vem aqui pra casa!!!

    ResponderExcluir
  6. Oinnnnnnnnnnn, ameeei!!!!
    Muito fofo o Zack. *-*

    ResponderExcluir
  7. AMEI!!!
    @_@
    muito boom
    eu tb tenho pavor de filme de terror...
    sera q se eu pedir pro zack ele vem tb ficar vigiando aqui em casa?? desde q fosse agarradinho comigo claro ^_-

    ResponderExcluir
  8. kkkkkkkkkkkkkkkk
    AMEEEEEIIIIII!!! ♥-♥
    Perfect!!! Maraaa!!! *-----------*

    Cara, as otakus passaram a perna no Zack!!! kkkkkkkk
    Mangueira de bombeiro... kkkkkkkk Essa também foi muito boa!!!

    (eu sei que já disse isso)
    Eu te amo, Vivi!

    ResponderExcluir
  9. Que foooooooofo!!!! Definitivamente o Zack é um fofo!

    Anny Lucard

    ResponderExcluir
  10. Por mais que a Jessi tenha medo, mas ssistir filme de terror agarradinha ao Zack vale né? hehe Uiii O clima ficou serio no final, aiii o suspense me mata, tomara que o mes que vem chegue logoooo! rsrs Mais uma vez, e como sempre, ADOREEEEI!!! ^^

    ResponderExcluir
  11. Aii que lindoooo!! o Zack é perfeito!! Quero um pra mim!! asuhuashuh
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Owwnnn*-*..ti binitinhuu!!

    Muito fofo o Zack protegendo a Jessi!!
    Quero um Zack pra mim...

    ResponderExcluir
  13. Nossa cada vez mais o Zach me surpreende, primeiro que ele é o cara mais sacana que eu já li Kkkkk . Depois nos derruba com esse conto.... ele realmente é um fofo!!!

    Acho que vou fazer contagem regressiva para o mês que vem! Oo

    ResponderExcluir
  14. EU QUERO UMA FOTO DO ZACK NA JANELAAA !!!!
    "Zack estava lindo, contornado pela luz do luar que passava
    pelas frestas da janela e etéreo com as cortinas voando ao seu redor."

    NESSA PARTE ELE TÁ PERFEITOOOO
    Por favor Vivi,
    Bjão

    ResponderExcluir
  15. Hummm ... amei o Zack foi muitooo fofo^^ Lindooooo
    adorei o novo conto.
    bjus Mahh

    ResponderExcluir
  16. Ain que conto fofo!!*-*
    Quero um Zack pra mim :s

    ResponderExcluir
  17. kkkkkkkkk!! Ai, meninas, adoro os comentários de vocês!! Eu também tenho medo de filmes de terror, sou que nem a Jéssica!! e ela nem devia reclamar; recebeu a maior declaração, né?? kkkk!! Ele é fofo, mesmo, ainda que não admita que gosta dela..hehehe!! Obrigada Edilza, Fernanda, Pri, Jeh, Claudia, Bruna, kk, Beatrice, garotinha da noite, mahh, nah, nanda, ty, contos sobrenaturais, Mari-san!

    haha, vou fazer mais desenhos do zack sim, deixa comigo!! rsrss! Tá, vou fazer esse dele na janela..hehe! Só me lembre...u.u eu sou esquecida que só!

    ResponderExcluir
  18. hummmmm!!! adorei !!!!! gosto quando ele é carinhoso com a jessi!!!!beijos vivi!!!!

    ResponderExcluir
  19. Que bom que gostou! Ele disfarça, mas não consegue..rsrs!

    ResponderExcluir
  20. **PERFECT**

    Ai, Vi esse conto ficou Lindo d++!!
    Só uma pergunta: se o Zack estava protegendo a Jessi (que Kawaii isso! *-*), então, tipo assim a Samara existe no conto?? Ô.Ô haushaushaus'
    Tenho medo de filmes de terror também, mas só a Jessi mesmo pra pensar que tinha um Tiranossauro-Rex na janela olhando pra ela... por causa de um filme que nem de terror é! kkkkkk! Hilária como sempre!

    Também vou querer a fotinha! *-*

    Beijinhos, Vi!

    ResponderExcluir
  21. Ahhhhh, que fofo!!!!!!!!!
    Agora eu já não quero tanto que a Jessi continue dando sapatadas no Zack... ele foi tão bonzinho!!!
    Amei o conto... mas uma vez você está de parabéns!!!!!!!!!
    Beijos
    Camis

    ResponderExcluir
  22. Debee: Hahaha, Debbie, acho que o Zack só queria que a Jessi não ficasse com medo...hehehe! Ora, mas Jurassic park impressiona, ué!! kkkk! Vou fazer um monte de desenhos! Só preciso de mais tempo! =D

    Camis: Oiiii, Caaamiiss...kkkkkk! Ele gosta de bancar o mau, só isso..haha! Obrigadaaa! ^^

    ResponderExcluir
  23. Essa é a continuação do capítulo 2??
    Eu qero continuar lendo,mas meus pais ñ qerem comprar o livro :'(

    ResponderExcluir
  24. Aah, não, são só contos...;/ espera até ir para as livrarias; quem sabe seus pais compram lá direto? rsrs

    ResponderExcluir
  25. kkkkkkk'
    Vai dizer que você ficou impressionada com Jurassic Park, Vivi??? "/ kkkkkk'
    Então a Samara não existe no conto? (kkk!)Que bom pra Jessi que ainda por cima tem um protetor mega lindo!! (mesmo não sendo oficial) *-*

    =**

    ResponderExcluir
  26. Ué, claro que fiquei impressionada!! Mas não achei que o Rex ia vir me pegar..huheueheu! Né?? Ela não existe, mas já que tem tanto medo...kkkkkk!!

    ResponderExcluir
  27. ouwn! kawaiiii!!!
    lindo d+!
    putz grilo! soh v6 msm pra ter medo d filme d terror. (acho q eh eu q sou estranha .-.)
    viviiii!!!! me da o endereço da fabrica de Zacks?
    onegaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiii??????????????????!!!!!!!!!!
    *.*

    ResponderExcluir
  28. kkkkkkkkkk!! Ai, eu tenho mesmo...entro muito fundo na história....u.u Aai, menina, se eu descobrir te aviso!!! hauahuahaua!! Também quero ummm!! T_T

    ResponderExcluir
  29. Oi Vivi...^^
    Ai amei!!!O Zack foi muito fofo nesse conto, eu também quero um assim para mim...=´[
    Eu quero comprar teus livros Vivi, vou me matar pra juntar dinheiro agora...rsrs :P
    Confesso, também tenho medo de filmes de terror...Pior ainda a Samara, ô bichinha que é a concentração do mal ...:/
    Mas, com um protetor desse hein? Pra que ter medo? :D
    Amo esse dois...Você é ótima Vivi...=]
    Bj.
    By: Day.

    ResponderExcluir
  30. Oi, Day! Aah, obrigadaa, fofa!! kkkkk! Fico mega feliz! Pois é, com um protetor desses eu ia fingir medo o tempo todo, hehe! =D *detestoasamara*

    ResponderExcluir
  31. Vivi... AMEI esse conto, perfect!!!
    *-*

    ResponderExcluir
  32. Fico mto bom!! ^^
    O final foi mto kawaii!! x3
    Tbm não aguento ver filmes de terror xD qdo eu vi comercial do chamado eu fiquei qnem a Jessi! xD kkk

    ResponderExcluir
  33. aaah, que bom que gostou, amandinha! ^^ eu também sou assim!!

    ResponderExcluir
  34. Ai amei esse conto mto legal e eu não pensei que ele iria fazer isso!
    XD

    ResponderExcluir
  35. heuheue, viu, ele não é tãããão mau assim...XD

    ResponderExcluir
  36. Zack é um amor.Eu não culpo a Jessi por sentir medo de filmes de terror,porque eu também tenho.Ela tem sorte de ter um Zack por perto.Eu quero um Zack pra mim.

    ResponderExcluir
  37. aaahhhh amei o conto, pensei que ele ainda ia implicar olha, muito fofo, quero esse vampiro pra mim *-*

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.