A sorte do agora

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Muito fofo!!!

A sorte do agora - editora: Intrínseca - autor: Matthew Quick

sinopse: "Bartholomew Neil passou todos os seus quase 40 anos morando com a mãe. Depois que ela fica doente e morre, ele não faz ideia de como viver sozinho. Wendy, sua conselheira de luto, diz que Bartholomew precisa abandonar o ninho e fazer amigos. Mas como um homem que ficou a vida toda ao lado da mãe pode aprender a voar sozinho? Bartholomew então descobre uma carta de Richard Gere na gaveta de calcinhas da mãe e acredita ter encontrado uma pista de por quê, afinal, em seus últimos dias a mãe o chamava de Richard... Só pode haver alguma conexão cósmica! Convencido de que Richard Gere vai ajudá-lo, Bartholomew começa essa nova vida sozinho escrevendo uma série de cartas altamente íntimas para o ator. De Jung a Dalai Lama, de filosofia a fé, de abdução alienígena a telepatia com gatos, tudo é explorado nessas cartas que não só expõem a alma de Bartholomew, como, acima de tudo, revelam sua tentativa dolorosamente sincera de se integrar à sociedade. Original, arrebatador e espirituoso, A sorte do agora é escrito com a mesma inteligência e sensibilidade de O lado bom da vida. Uma história inspiradora que fará o leitor refletir sobre o poder da bondade e do amor".


Bartholomew, como diz a sinopse, é um homem de 40 anos que passou a vida cuidando da mãe. Ele diz que é um pouco retardado, mas a julgar pelas suas atitudes, dá pra ver que age como criança e não sabe tomar decisões. Apesar de ser calmo e nunca revidar, ele diz que existe um homenzinho dentro do estômago dele que o chama de retardado, de mau, de tudo o que você pode imaginar. E ele xinga, bate, grita, mas Bartholomew aprendeu a nunca responder e simplesmente ignorá-lo. 

Bartholomew encontra uma carta para Richard Gere, sim, o ator! Aquele que fez Uma linda mulher e tantos outros filmes lindos como Sempre ao seu lado (Deus me livre assistir que não gosto de filme triste, mas você me entendeu!) ;D. Enfim...ele resolve então escrever para o ator contando sobre o que se passou com sua mãe e tudo o que tem se passado com ele desde então. Não, Richard Gere não responde as cartas, mas para Bartholomew é como um grande amigo e confessor, mesmo que imaginário. Fico imaginando como Richard Gere se sentiria! rsrsrs 

Há um padre que é muito amigo de Bartholomew, o padre McNamee. Ele ficou muito abalado com a morte da mãe do rapaz (homem? Cara?) e resolve que vai ficar junto com ele. Pede dispensa do sacerdócio. Bartholomew não fala nada. Padre Hachette procura Bartholomew para avisar que padre McNamee tem um problema psicológico, mas ele não liga.
Wendy, sua conselheira de luto, acha a ideia absurda. Contudo, Bartholomew tem algo estranho dentro de si, e parece poder ler os pensamentos das pessoas. Desta forma, ele descobre um grande segredo de Wendy, que já não quer mais ajudá-los.

Em um grupo de apoio ao luto, Bartholomew conhece Max, que acha que tudo é abdução alienígena e é aficcionado por gatos...rsrs Max fala palavrão o tempo todo - todas as frases, na verdade, e tem uma irmã por quem Bartholomew é apaixonado. 

Juntos - o padre, Bartholomew, Max e sua irmã, Elizabeth, resolvem ir em uma busca pelo Parlamento dos Gatos em Otawa e procurar pelo pai de Bartholomew.

É um livro lindo, divertido e também, triste. Às vezes monótono, às vezes irritava as manias dos personagens, mas eles eram muito humanos! Muito fofo e muito bonito! 

Zack: Já vi que Jessi vai se acabar de chorar!

Jessi: Eu não! A nossa autora disse que é só um pouco triste, mas divertido! Que nem nossa história!

Zack: Nossa história é só comédia, Jessi...   

Jessi: Terror, pra mim...¬¬



Comentários no Facebook
5 Comentários no Blogger

5 comentários:

  1. A sorte do agora me chamou a atenção por sua capa. Entretanto, a sua história não me encantou tanto assim, a relação de Bartholomew com sua mãe é incrível. Mas, as coisas ficaram um pouco sem rumo depois de sua morte, para mim. E, mais sem sentido ainda a busca por seu pai. Não gostei!

    ResponderExcluir
  2. Ja estou vendo que vou ficar cheia de livros para ler, gostei muito da sinopse e do que você disse, sem falar que a capa do livro é muito linda (sim, as vezes acabo julgando o livro pela capa... mas as vezes kkkk) Esse livro vai ficar na minha listinha de livros para ler este ano kkk
    Bjoooos <3

    ResponderExcluir
  3. Oi, Vi.
    Estava na dúvida se lia esse livro ou não, mas agora vou colocá-lo na minha lista de desejados!!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  4. Caroline Rodrigues (https://www.facebook.com/carol.amoriin)
    Eu não tinha conhecimento desse livro, mas outros livros do Matthew Quick estão na minha lista de espera no Orelha do livro, e agora, este também estará!. Chefa, agora que encontrei "o seu recanto" sei que minha lista só aumentará (ainda mais).
    Estou vasculhando milimétricamente todo o blog (agora que conheço seus livros)... rsrs
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Ycaro: Pois é, às vezes fica um pouco entediante também...eu gostei, mas não é um livro que eu daria 100%! :/

    Lais: Ssiiim, é fofa, né? rsrsrsrs

    Camila: É bem fofo, Camis! Não um leitura necessária, mas muito fofo! ^^ rsrs

    Carol: Aawn, muito obrigada, fofa!! ^^ Hahahaha, bem vinda!!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.