Invisível

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

É bom, mas...??

Invisível - autores: David Levithan e Andrea Cremer- editora: Galera record

sinopse: "Stephen passou a vida do lado de fora, olhando para dentro. Amaldiçoado desde o nascimento, ele é invisível. Não apenas para si mesmo, mas para todos. Não sabe como é seu próprio rosto. Ele vaga por Nova York, em um esforço contínuo para não desaparecer completamente. Mas um milagre acontece, e ele se chama Elizabeth."








Stephen é invisível, simples assim, até para ele mesmo! Quando ele se veste, as roupas somem assim que ele toca; ele jamais se viu em espelho ou fotografia. Quando nasceu, ninguém o viu, nem mesmo sua mãe! Ela cuidou dele mesmo depois que o pai os deixou e viveram assim desde então. Só que a mãe morreu e Stephen se viu sozinho. O pai mandava dinheiro, cuidava de seus custos, mas apesar de visitá-lo muito raramente, não se envolvia em sua vida. Então o rapaz vivia assim, andando pelas ruas, assistindo TV, imaginando a vida de outras pessoas...mas a mãe o ensinou a ser bom; nada de roubar, bisbilhotar a vida das pessoas. Ainda bem, né? Já pensou? rs

Elizabeth se muda para o apartamento no mesmo prédio que o dele e o encontro dos dois foi uma surpresa. Ela derruba as compras e ele só a observa. Afinal, não pode levantar as sacolas sem que ela saia gritando: fantasma, fantasma!! Só que não foi isso que aconteceu. Elizabeth fica zangada e reclama por ele não ajudá-la. Ele se emociona e acaba achando que todos podem vê-lo agora e que a maldição acabou...mas não é bem assim! Então qual o segredo de Elizabeth? O irmão dela também não pode vê-lo, mas ambos decidem ajudá-lo! Afinal, não é todo dia que você conhece alguém invisível e isso deve ser muito chato. 

Eles se apaixonam, mas é bem complicado sair pra namorar...quer dizer, já pensou a menina sair de mãos levantadas, inclinada para o lado, falar com o nada e ainda dar beijos no ar? rsrsrs Eles resolvem enfrentar o pai de Stephen. Ele acaba revelando o motivo da maldição e ela envolve...bem, não vou contar. Mas só pra adiantar, há mais pessoas na história e Elizabeth descobre um segredo sobre ela que nunca ninguém poderia imaginar...

Devo dizer que achei a leitura muito prazerosa! Os capítulos se alternam entre Elizabeth e Stephen narrando, o que deu um pouco de dinâmica. Na metade do livro, a história dá uma reviravolta e Stephen não é mais o foco, e sim Elizabeth. Por um tempo ficou meio chato, depois ficou legal de novo. Apesar de ter gostado muito, fiquei muito decepcionada com o final. Achei que teria até outros livros, mas não, terminava ali mesmo. Bom, quem sabe os autores resolvem escrever mais um? Vou ficar na expectativa!

Zack: Às vezes eu queria ser invisível. Pelo menos as meninas iam me deixar em paz.

Jessi: Por que algo me diz que você consegue ser invisível se quiser? ¬¬

Zack: Não sei do que está falando, Jessi!

Jessi: Eu vi meus CDs da série do Doctor Who simplesmente voando do meu quarto! 

Zack: Ah, não, nesse caso só os peguei muito rápido! :D

  
Comentários no Facebook
4 Comentários no Blogger

4 comentários:

  1. Ahh só eu que lembrei de Jack Frost!?? esse parece ser bem legal por ter uma história bem diferente

    ResponderExcluir
  2. Oi, Vi.
    Curti bastante esse livro, mas o final foi meio decepcionante mesmo!
    Fiquei horas procurando alguma informação sobre uma possível continuação, mas até agora nada!!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  3. Humm interessante... Me pergunto como é cuidar de um bebê invisível... Tipo a Violeta dos incríveis, fico imaginando a Helena chegando no marido e falando 'Roberto, você viu a bebê?!" e ele "De novo não..." e lá vão eles dois caçar a Violeta que tá engatinhando invisível pela casa.

    Meu Deus, imagina o Zack espiando a Jessi no banho! Ainda bem que ele tem seus limites... Acho.

    Beijos, Diva!
    ~-Lyoko

    ResponderExcluir
  4. Quet: hahaha, agora que você me falou lembrei dele! É uma história diferente mesmo! ^^

    Camis: Pois é! Tudo dava a entender que ia continuar e também procurei continuação, mas...?? Não entendi...ficou faltando...

    Ly: hahahahahahaha! XD só você mesmo, Ly! Pois é, mas a Violeta ficava visível às vezes! Esse a mãe nem nunca viu! Ainda bem, né? Acho...rsrsrs beijooos, fofa! ^^

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.