Conto 20 a Caçadora

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Opaaa, olha eu aqui novamente demorando para postar contos..rsrs!
Mas como já disse antes, eu terminei o livro 3, agora tenho mais tempo para postar contos e tirinhas! =D E nossa, como minhas resenhas estão atrasadas!!

Em breve vou fazer um post do livro 3, podem deixar! ^^ E colocar algumas passagens, contra-capa, tudo! ^^ 

Bem, vamos lá! Aqui mais um conto de Jessi e Zack! 


Conto 20 – Jessi e Zack – personagens do livro “A Caçadora”  de Vivianne Fair
Autora: Vivianne Fair

Não estou só acorrentada na árvore.
Estou simplesmente morrendo de vergonha pela situação. Claro que Zack já me fez pagar muitos micos. Mas acho que, de todos, este foi o mais caprichado. O pior: foi por algo totalmente idiota.
Dez minutos atrás eu estava na sala de aula, assistindo a uma aula de... bem, não lembro, mas não importa. Afinal, não estava prestando atenção mesmo, porque isso não cai em concurso.
Ora, desculpe, mas é a verdade, oras! Afinal, já sou formada. E Zack também, em trocentas faculdades, por isso parecia terrivelmente entediado. E quando eu já não aguentava mais o fato dele ficar puxando fios da minha blusa nova, resolvi querer saber o que ele pretendia.
Até agora me arrependo. Por quê? Ele quis brincar de pique-esconde aqui fora. Certo, você pode pensar: o que tem isso demais, além de ser meio, hã, infantil? Eu esqueço que meu vampiro querido não perde uma oportunidade sequer de me zoar. Ele disse que sou muito trapaceira e que não ia contar direito quando fosse a vez dele de se esconder. Eu disse que era ridículo, já que com supervelocidade, supervisão e tudo super que ele tem – incluindo a beleza – não teria problema algum. Zack alegou que o jogo é o mesmo para todos, puxou uma algema sei lá de onde, e me prendeu na árvore. Enquanto eu estava olhando estupefata para a dita cuja, o cara simplesmente desvaneceu no ar. Desapareceu!
Agora, que diferença faz eu contar até 10 ou 1000? COMO RAIOS VOU SAIR DAQUI?
Por enquanto está tudo deserto, mas não demorará até que as aulas terminem e os alunos saiam para tomar um ar ou se dirigir ao refeitório. Sacudi a mão o máximo que pude, mas estava presa a um galho que parecia feito de aço.
Detesto essa árvore, às vezes. Foi a mesma que me deixou despida algumas semanas atrás – bem, não quero narrar o fato, leiam o livro 1 pra saber – e estava acontecendo de novo. O fato de eu passar vergonha novamente, quero dizer.
Olhei ao redor. Nem sinal de Zack. Sádico.
Procurei nos bolsos e encontrei uma lixa de unha. Melhor que nada.
Comecei a tarefa impossível de raspar a madeira da árvore para ver se conseguia retirar a algema. Cada minuto que passava minha raiva pelo vampiro aumentava mais.
– Quando eu pegar você, seu safado, vai desejar nunca ter virado vampiro na vida... vida...que droga é essa que estou falando? Esse cara não tem vida... em todos os sentidos...
Parei de resmungar quando ouvi vozes se aproximando. Vozes estridentes e irritantes de líderes de torcida. Não, não, não...
Agachei-me por trás dos arbustos, mas minha mão ainda ficou levantada no ar, sendo segura pelo galho. Arrastei-me um pouco para o lado, ficando semi-oculta pela árvore e rezando a todos os santos para que ninguém me avistasse ali.
– Estou dizendo, Sheyla – a voz irritante de Linda conseguia lançar seus desagradáveis decibéis aos meus ouvidos – Zack só está com aquela aguada da Jessi porque provavelmente quer matá-la, como dizem os boatos... Lembra daquelas meninas que apareceram mortas? Todos acham que foi ele. Pois pra mim ele está certo, sabe? De limpar seu caminho dessas sem-graça. Ninguém serve para o Zack. Espera... ninguém a não ser eu.
A risada dela me embrulhou o estômago. Eu sei que não foi Zack quem matou... bem, mais ou menos. Mas eu acredito nele.
– Isso foi cruel, Linda – a outra conteve uma risadinha – mas sinceramente, para Zack estar a fim de uma garota que nem a Jéssica... acho que no fundo ela é uma bruxa! É isso! Ela deve ter enfeitiçado Zack para que ele ficasse a fim dela! E pra uma coisa tão incrível assim acontecer, aposto que foi um feitiço daqueles! Aposto que ela teve que fazer um sacrifício enorme!
– Verdade! Aposto que uma hora dessas vamos encontrar um corpo por aí...
De repente fiquei realmente com uma vontade enorme de derramar sangue. Bruxa é seu passado, sua lambisgóia de uma...
– Linda! Sheyla! – gritou uma outra torcedora chegando afobada – Seguimos Zack depois que saiu da aula, mas não o encontramos... Será que saiu com aquela aguada?
– Ele vai matá-la, aposto – Linda revirou os olhos.
– Que nada, ele está completamente enfeitiçado por ela...é um feitiço, estou dizendo!
Enquanto as três passavam alguns minutos decidindo se eu era uma bruxa ou se Zack só pretendia me matar, fiquei pensando em como fazer para afastá-las dali. Meu braço pendurado estava ficando dormente e, a cada minuto que passava, sentia minha roupa mais úmida da grama. Será que Zack não podia cansar de ficar escondido e vir aqui me dar uma mão?
Então foi isso que eu ouvi...alguém gritou: “uma mão!”
Percebi chocada que as três de longe olhavam em minha direção. Engoli em seco, tentando imaginar como elas fariam para tornar minha vida um inferno ainda pior que a educação física. Fechei a boca e cerrei os dentes, já esperando as risadas que iam se romper a qualquer momento.
Mas seus olhares eram de puro terror. Ergui uma sobrancelha. Ai, meu Deus! Será que além de estar presa à arvore ainda havia alguma aranha por cima de mim? Aí seria o fim da picada.
Hahaha – picada.
Então notei que elas não olhavam para o meu rosto completamente embaraçado e vermelho. Fitavam meu braço esticado, preso à arvore por uma algema. Elas acreditavam...
– Um corpo!! – gritou Linda, totalmente histérica.
As três debandaram como se a qualquer momento esse corpo que viram na árvore – o meu – fosse atrás dela para comerem seus cérebros. Que tolice.
Não é como se esse corpo aqui fosse achar algum lá dentro da cabeça delas...
Certo, estou sendo muito amarga. Mas agora que elas já foram, posso respirar aliviada. Zack deve aparecer a qualquer momento porque essa brincadeira já foi longe demais e...
Subitamente percebi que as três pararam na porta da universidade e apontavam a árvore em que eu estava com dedos trêmulos. Congelei quando percebi quem estava atrás delas, tentando entender o motivo da histeria.
– Senhor Anderson...o diretor não! Ai, meu Deus! Como vou explicar isso? – murmurei, tentando com desespero arrancar a algema a todo custo e machucando minha mão sem dó.
– Ai, Zack... olha o que você me aprontou! – resmunguei baixinho, enquanto percebia o diretor caminhar lentamente na minha direção. Eu ainda estava oculta pelos arbustos, mas por quanto tempo?
Quando eu estava quase no seu ângulo de visão, engoli em seco e me ajeitei para levantar e pensar em uma desculpa qualquer que colasse. Afinal, dizer: “Zack e eu estávamos brincando de pique-esconde e ele achou que eu trapacearia na contagem, então me prendeu aqui!” Não colaria. Nem eu acreditaria nisso, mesmo sendo verdade.
Só que segundos antes de eu levantar e o senhor Anderson me avistar, uma pedra partiu a vidraça da porta da frente, fazendo as meninas histéricas da torcida – elas tinham mesmo que gritar por tudo? – se contorcerem em escândalo novamente. Ele voltou correndo pelo caminho que viera e respirei aliviada.
– Ufa... que sorte...
– Sorte? – veio uma voz do alto da árvore – Eu tenho uma pontaria de matar e você acha que foi sorte? Francamente...
Segurei um grito histérico – gente, isso deve ser contagioso – quando avistei Zack sentado num galho mais acima.
– Você... – respirei fundo para não perder a cabeça – estava...aí...o tempo todo?
– Seus talentos de bruxa são tão bons quanto seu talento para caçar vampiros – ele deu um sorriso discreto, dependurando-se de cabeça para baixo em um galho. Com a agilidade de um gato, prendeu os pés no alto e desceu até minha cabeça, fitando-me como o Homem-Aranha e Mary Jane estiveram, segundos antes de trocar aquele beijo famoso.
– Você quase me arrumou uma encrenca daquelas! – sibilei, mas estava aliviada por ter saído da situação. Ou quase, já que ainda estava presa.
– Sua ingrata... – ele disse, com os lábios já bem perto dos meus – pois aposto que adorou ser algemada por mim...
– Não em uma árvore do lado de fora, seu sádico – cortei, virando o rosto um pouco para o lado para que ele não percebesse que corei.
– Se não consegue se livrar de uma simples algema, como pretende escapar das garras do vampiro mais poderoso do mundo? Tipo, eu?
–  Sou caçadora, não ilusionista.
– Mas está conseguindo a incrível proeza de mudar de cor agora...
– É você quem faz isso comigo toda vez que...
Subitamente ele me puxou e finalmente eu troquei o beijo mais famoso do mundo, com alguém muito melhor que o Homem Aranha.
E não, não foi com o Batman.
Quando ele soltou-me levemente, arfei, sem perceber que havia prendido a respiração até aquele momento.
– Isso é terrivelmente... cruel...
– Ah, que seria de sua vida sem minhas crueldades nela? – ele sorriu de lado.
Terrivelmente tediosa, devo admitir.
Zack pulou para o chão com a leveza de um lince e quando percebi a algema estava no chão.
– Como você fez isso? – murmurei, admirada.
– Tenho muitos truques... como os de um ilusionista, você sabe...
Eu o puxei para mais perto de mim e ele pareceu se espantar. Quando sorriu e se preparou para me dar mais um beijo – agora numa posição totalmente normal – eu o empurrei e bati com a mão na árvore.
– Um, dois, três, Zack! Te peguei! Agora tá com você!
Ele deixou o queixo cair, surpreso.
– Você também é cheia de truques! 
– Você não tem nem ideia...
Ele estendeu uma mão para mim e falou com suavidade.
– Então agora você me algema, David Copperfield.
– Está doido? – murmurei, olhando para os lados – Eles vão estar aqui em breve! Aposto que aquelas meninas ainda acham que tem um corpo aqui.
– Ai, já saquei, Jessi. Você quer me algemar lá no seu quarto, entendi perfeitamente.
– Eu não... eu... – minha cara nunca devia ter ficado tão vermelha.
– Se você se esconde tão bem quanto esconde seus hormônios... vou te achar em dois segundos.
Saí para o quarto pisando firme, fazendo de conta que estava louca da vida.
Porque ele tinha acertado em cheio – meu talento pra me esconder é péssimo – mas eu nunca daria esse gostinho de satisfação a ele. Ele já tem gostinhos demais, vamos combinar...  


Vivianne Fair


Espero que tenham gostado! XD

Pra quem quiser acompanhar os outros: 

Todos os contos até 13 aqui!! Clique em 'download comum'

conto 14 ( o natal de Zack)

Pra quem quiser baixar esse conto aqui - conto 20! 


Comentários no Facebook
31 Comentários no Blogger

31 comentários:

  1. OMg Amei! :D

    Mal posso esperar ter algum dinheri pra comprar os livros ^^"'

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito.Esse Zack demais como sempre.E finalmente a Jessi ganhou uma.Parabéns chefa ótimo conto.Tô doida pra ler o terceiro livro.(Aline)

    ResponderExcluir
  3. Aw, obrigada, Lyoko! ^^

    Aline: Que bom que gostou! Se Deus quiser fica pronto em breve! =D Beijoos!

    ResponderExcluir
  4. O Zack algemado no quarto?
    Ai que sonho!
    Adorei o conto Vivi.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Gargalho Gostosamente!
    Amo o Zack *.*
    Como sempre amo seus contos. Mas esse Zack viu... Tadinha da Jessi; apronta uma dessas e ainda deixa a moça toda envergonhada (E ela adora isso XD)
    Amei amei.
    Parabéns Vivi!
    BJ!

    ResponderExcluir
  6. Que bom, dreamer! Beijos! ^^

    Pabline: hahaha, fico feliz! Aaah, ela adora! Se não gostasse pelo menos tentava matar ele de verdade! hehe! Obrigada, querida!! ^^ Beijoos! =**

    ResponderExcluir
  7. Ótimo conto! A tirada final foi perfeita!!! rs E o beijo estilo Homem-Aranha tb!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  8. A amei super fofo são uns dos casais mais lindos que eu já vir quer disse já li.

    ResponderExcluir
  9. Esse papo de Zack algemado no quarto me lembrou daquela foto!!
    E só para variar, o conto está demais!!
    Ri horrores: "E não, não foi o Batman" hahahahaha
    Beijos
    Camis

    ResponderExcluir
  10. Mila: hahaha, que bom que gostou! XD

    Jay: Aww, obrigada! ^^

    Camis: hahaha, verdaaade....hehehe, Batman sempre vai ser o Zack...XD Beijoos!

    ResponderExcluir
  11. Haaiiin! que perfeito.... mas bom Jessi e eu precisamos ter uma conversinha sobre quem vai algemar o Zack! sem ressentimentos Jessi? *esperando ansiosa pelo livro 3*

    ResponderExcluir
  12. AAAAAAAAAAAAA, que lindo *-*, rsrsrsrsrs!!
    Demais o conto Vivi, como sempre!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Quet: Hehehehe, acho que ela não se importaria de ter uma conversinha com ninguém..hehe! Ai, vai sair, finalmente!! *_*

    Vivi: Que bom que gostou, Vivi!! ^^ Beijoos!!

    ResponderExcluir
  14. Estou adorando os contos D+,esse Zack é terrivel...bjo.Márcia

    ResponderExcluir
  15. *_* Lindooooooooo!!! O Zack não tem jeito mesmo....mas a gente adoraaaaaaaaaa!!! E a Jessi tbm claro! hehe
    Aiiiiiiiiiiiii ansiedade pelo livro 3!!!

    ResponderExcluir
  16. awwww, obrigada, Claudiaaa...^^ Hahaha, no fornoo...=p

    ResponderExcluir
  17. ahsuashasuashusahsasu... agoraa eu quero um contoo realmente dele algemado na cama delaaa kkkk xD! e ela 'torturando' eleeeee.. vaiiii diz que sim, diz que sim.. simmmmm??????? rsrs

    ResponderExcluir
  18. Minha noossa, estou me apaixonando pela história de Jessi e Zack, muito adorável! Meus parabéns, só esse conto já me tirou muitas gargalhadas ;D
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  19. Dreia: hahahahaha, ia ser uma boa, mas Zack não fica preso nas algemas...ele sempre arrebenta! hahahaha, acho que não é só a Jessi que é safadinha!

    Francis: Que coisa boaa!! =D Obrigadaa!! ^^ beijos!!

    ResponderExcluir
  20. Oi Vivi, (:

    Zack nunca vai deixar de sacanear a Jessi né?? *-* Ruim pra ela, muuuuito bom pra nós!! Ri aqui =D³

    Amei o conto, estava com tanta saudade de ler mais. Não para mais não tá? Eles estão me ajudando enquanto meu livro não chega *suspiros*

    Ps: muito tosco da minha parte dar sempre um suspiro nas ceninhas de beijo deles?? *--* Não li os livros então e bem recente que eles já estejam assim >.< rsrs' Quero mais!!! (ficou parecendo comercial de Toddy, mas enfim...=P)

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  21. Aah, Day, não se preocupa com a Jessi não que ela gosta! rsrs! Tá, vou tentar não parar...XD hahahahaaha, que bom! Tá, pode deixar! Eles vão trocar beijinhos sempre que houver clima pra isso - o problema é que Zack sempre acaba estragando tudo...XDD Beijos!

    ResponderExcluir
  22. muito legal adorei sou super fã do zack e da jessi esse conto é demais

    ResponderExcluir
  23. Esses contos são retirados dos livros ?
    Por que eu comprei o livro na net e ainda não chegou e se for contos dos livros eu vou ter que parar de ler*suspiro* para poder ler o livro depois sem saber o que vai aconter

    ResponderExcluir
  24. rsrsrs, de jeito nenhum! São só contos avulsos sem ligação com o livro! Sem problemas, pode ler! =D

    ResponderExcluir
  25. Entendi ai veio aquela foto do Zack algemado na cama né?

    ResponderExcluir
  26. Ai veio aquela foto do Zack algema do na cama né?




    Lara

    ResponderExcluir
  27. Na verdade não! rsrs...tem um conto anterior em que Jessi realmente algema ele na cama! rsrs

    ResponderExcluir
  28. Cara de boa, Zack é fofo d mais e tal, mais eu ja tinha terminado esse trabalho, acho que até teria chorado nessa arvore de tanta raiva de vampiro safado.



    tah, tava nao.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.